RS TERÁ UM FIM DE SEMANA DE DEFINIÇÕES POLÍTICAS

O final de semana será de definições importantes para diversos partidos no Rio Grande do Sul. Estão previstas nove convenções e a expectativa é de que alguns nós sejam desfeitos. O principal deles envolve o MDB. A sigla realizará a sua convenção na manhã de domingo no Dante Barone. Os emedebista vão decidir no voto se mantém a pré-candidatura de Gabriel Souza ou apoiam Eduardo Leite (PSDB), devendo assim ocupar a vice.

Essa é a tendência do momento, mas que provoca conflitos internos com lideranças importantes do partido. Confirmada, a desistência da cabeça de chapa será inédita após a redemocratização no Estado, uma vez que o MDB sempre foi protagonista nas eleições.

Simultaneamente, o PSDB fará o seu encontro no Teatro da Amrigs. O partido, que forma federação com o Cidadania, apresenta o nome do ex-governador e já conseguiu o apoio do União Brasil, mas espera exatamente a definição do MDB para formar a sua chapa majoritária.

Em outro campo ideológico, também no domingo, a federação encabeçada pelo PT confirmará a coligação com o PSol, após intensas negociações nos últimos dias e definida na noite de sexta-feira. A federação deverá confirmar Edegar Pretto como postulante ao Piratini, Pedro Ruas (até então candidato do PSol) como vice, e Olívio Dutra ao Senado, em um mandato coletivo com os suplentes, em ato em um hotel no Centro da Capital.

Ainda na composição, Roberto Robaina (PSol) será o primeiro suplente de Olívio, tirando o espaço de Marcelo Sgarbossa, do PV, partido que apresentou a ideia do mandato coletivo.

Outros quatro candidatos ao Piratini

Neste sábado, o PDT faz se reúne na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, a partir das 9 horas. O partido vai confirmar Vieira da Cunha como candidato ao governo do Estado. Ele afirma total abertura ao diálogo com outras siglas para a composição da chapa, revelando que, apesar do desejo de encabeçar a majoritária, essa questão também estaria em discussão, caso houvesse “reciprocidade”. MDB, PSB e PSD são partidos com os quais o PDT buscou conversações.

Destes, só os socialistas já fizeram sua convenção, homologando Beto Albuquerque. No entanto, há a possibilidade que ele desista da candidatura, o que será definido na segunda-feira.

Também pela manhã, o PP confirmará Heinze como candidato ao Piratini e a vereadora da Capital Comandante Nádia ao Senado, no Teatro Dante Barone. A vice, a Tanise Sabino, que participa do ato, será homologada no domingo, quando o PTB faz seu encontro estadual na Câmara dos Vereadores de Porto Alegre.

O Avante tem sua convenção marcada também na manhã de sábado, na Câmara de Vereadores de Canoas. O partido não terá candidatos na majoritária e ainda não definiu qual chapa apoiará, mas prioriza candidatura do campo do centro à esquerda. Ainda no sábado, à tarde, o PSTU deve confirmar Rejane de Oliveira, e o PCB Carlos Messalla como candidatos ao governo do RS.

Últimas convenções durante a semana

Fechando o período de convenções, outras quatro estão marcadas para semana que vem. Na segunda-feira, às 18h30, no Dante Barone, o PSD faz o seu evento. Ana Amélia Lemos é o nome do partido ao Senado. Com o apoio para composição de chapa disputado por diversos partidos, no caso de uma união entre PSDB e MDB, o caminho mais provável é que ela integre a chapa.

No mesmo dia, o PRTB, que tem como principal nome Carmen Flores, faz sua convenção de forma online, devendo confirmar a empresária como candidata a deputada federal. O DC e o Agir são os dois últimos a realizar seus encontros estaduais, ambos na data limite para as convenções, no dia 5 de agosto.

À tarde, o DC pode confirmar o Coronel Estivalete como candidato ao governo do Estado e Paulo Rosa como postulante da sigla ao Senado. Já o Agir fará sua convenção no interior do Estado. O encontro será em Pelotas, na Câmara de Vereadores, e confirmará mais um candidato ao Senado, o Dr. Hermes Rockenbach. Embora encaminhado, o apoio a chapa de Roberto Argenta (PSC) ainda será deliberado, segundo o secretário do partido.

Comentários