REMÉDIO CONTRA COVID 19 PODERÁ SER LIBERADO PELO SUS

Está nas mãos do Ministério da Saúde a decisão sobre a disponibilização no Sistema Único de Saúde (SUS) do medicamento contra a covid-19 Olumiant (baricitinibe), da farmacêutica Eli Lilly. Na quarta-feira (30), a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec) aprovou a inclusão no sistema público. Foi o primeiro remédio contra a doença a ter o aval da entidade. Em 2020, o mesmo órgão aprovou a utilização da droga para casos de artrite reumatoide no SUS, onde já está sendo distribuída para esta finalidade. Ela também é indicada para dermatite atópica.

O processo para que uma medicação chegue aos pacientes do sistema público começa quando o laboratório privado submete o pedido à Anvisa para vender o produto no Brasil. Após a aprovação, a Conitec analisa os estudos e avalia se é viável a incorporação ao SUS. A partir disso, o Ministério da Saúde decide se faz o encaminhamento.

Segundo o infectologista do Hospital Conceição André Luiz Machado, uma das ações do baricitinibe para covid-19 é diminuir a inflamação, por isso o medicamento é usado em pacientes em estágio moderado da doença, para evitar que o quadro evolua para insuficiência respiratória.

Comentários