11 SECRETÁRIOS DE EDUARDO LEITE DEIXAM SEUS CARGOS

TSE divulga calendário com principais datas das eleições 2022 - PCdoB

O governo do Estado confirmou, em publicação na noite de ontem, as mudanças no primeiro escalão e também de alguns departamentos. Ao todo, onze secretários deixaram o cargo, principalmente para disputarem a eleição de outubro. Entre as mudanças está a do comando da secretaria de Segurança Pública, que era ocupada por Ranolfo Vieira Júnior, que passou a ser o governador.

Ana Amélia Lemos, que deverá disputar o Senado novamente pelo PSD, deixou a secretaria extraordinária de Relações Federativas e Internacionais. Luiz Henrique Viana (PSDB) deixou o Meio Ambiente e retornou para o cargo de deputado estadual. Danrlei de Deus (PSD), que ocupava a pasta do Esporte, retorna para o cargo de deputado federal. Juvir Costella (MDB), do Transporte, e Silvana Covatti (PP), da Agricultura, também foram exonerados. Ambos voltam para a Assembleia Legislativa.

Ronaldo Nogueira (Republicanos) deixou a pasta de Trabalho, Emprego e Renda; Regina Becker (União Brasil) saiu da secretaria de Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social; e Ronaldo Santini, saiu do Turismo.

Um caso que merece atenção é o de José Stédile (PSB). Para além da disputa eleitoral – na qual ele deve concorrer, também, a uma vaga na Assembleia – seu partido decidiu deixar o governo de Leite em função da pré-candidatura de Beto Albuquerque ao Palácio Piratini. Também foram exonerados Luiz Carlos Busato (União Brasil), que tentará uma vaga de deputado federal.

Comentários