ESTIAGEM: MUNICÍPIOS GAÚCHOS PEDEM AÇUDES E POÇOS

Campanha possibilita regularização de poços em Fortaleza e Região  Metropolitana - Secretaria dos Recursos Hídricos

Dos 497 municípios do Rio Grande do Sul, 487 enviaram à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) manifestações de interesse em aderir ao eixo de qualificação da irrigação e reservação de água do programa Avançar na Agropecuária e Desenvolvimento Rural, que irá viabilizar a escavação de 6 mil microaçudes e a perfuração de 750 poços artesianos no Estado, entre outras ações.

A secretária Silvana Covatti comentou que o grande número de municípios inscritos demonstra a amplitude das perdas que a estiagem está trazendo à produção agropecuária gaúcha e a necessidade que o produtor tem de receber este apoio do governo estadual. “Estamos trabalhando intensamente para dar uma resposta às localidades rurais e poder prepará-las para enfrentar episódios futuros de falta de chuvas com mais estrutura no campo”, disse.

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) promete auxiliar as prefeituras na habilitação aos convênios com o Estado. O presidente da entidade, Eduardo Bonotto, ressaltou que a construção dos açudes e poços atende as necessidades evidenciadas pela atual estiagem. Lembra, ainda, que são obras estruturantes para evitar que, no futuro, voltem a ocorrer situações da mesma gravidade.

Nos próximos dias, a secretaria pretende entrar em contato com as prefeituras que se candidataram aos benefícios dentro do prazo, encerrado dia 24 de janeiro, para enviar o manual de operação e a relação de documentos necessários à execução dos microaçudes. Cada município poderá selecionar 10 propriedades rurais para receber este tipo de obra.

Segundo a Defesa Civil, 378 municípios gaúchos já decretaram situação de emergência em razão da estiagem.

Comentários