COVID 19: CONTÁGIO EM ALTA

RS

Com mais 5.754 casos confirmados para Covid-19, o Rio Grande do Sul ultrapassou hoje a marca de 1,7 milhão de infectados desde o início da pandemia. Conforme a Secretaria Estadual da Saúde (SES), o total contaminados pelo novo coronavírus saltou para 1.704.958, o que comprova o impacto da circulação da variante Ômicron no Estado no começo do ano. Em janeiro, 196.142 pessoas já apresentaram diagnóstico positivo para a doença – o segundo maior número de contágios em um mês.

VERANÓPOLIS

Confira o boletim dos casos de Covid-19 de Veranópolis desta segunda-feira, dia 24 de janeiro.

Neste dia, 130 pessoas tiveram resultado positivo para o coronavírus, das quais 77 realizaram os testes nas unidades de saúde do município e 53 realizaram teste de antígeno na rede privada, sendo que todos estão em isolamento domiciliar junto a seus familiares.
Mais 50 pessoas que realizaram o teste tiveram resultado negativo e 143 casos foram considerados curados.
⚠ Nesta data são contabilizados 407 casos ativos no município.

👉Sua atitude gera consequências:
▪️ Se for sair, use máscara;
▪️ Higienize as mãos com frequência;
▪️ Lembre-se: a vacina ajuda a salvar vidas.
Esteja com a sua vacinação contra Covid completa.

BRASIL

O Brasil registrou, nesta segunda-feira, mais 259 mortes e 83.340 novos casos diagnosticados de Covid-19, de acordo com os dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A média móvel de óbitos nos últimos sete dias é de 313, e a média móvel de novos casos, de 150.401, a maior desde o início da pandemia.

O país contabiliza 623.356 mortes e 24.127.595 pessoas já diagnosticadas com a doença. São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Minas Gerais foram, nessa ordem, os estados com o maior número de óbitos, até o momento.

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 21,7 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid-19 no país. Segundo o Conass, a taxa de letalidade do coronavírus no Brasil é de 2,6% e a taxa de mortalidade a cada 100 mil habitantes é de 296,6.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse hoje (24) que a prioridade da pasta é ampliar a vacinação contra a covid-19 com a segunda dose e a dose de reforço diante do aumento de casos de contaminação pela variante Ômicron. 

Mesmo com o aumento exponencial de novos casos de Covid-19 no Brasil, o Ministro da Saúde prevê que o pico ocorrerá somente em fevereiro, em razão da variante ômicron, que já representa mais de 90% das novas infecções no país. De acordo com o ministro Marcelo Queiroga, a preocupação da pasta é avançar com a imunização e aumentar a capacidade de atendimento na rede pública, a fim de suportar a pressão esperada. Após esse período, poderá ser registrada uma queda rápida, conforme ocorreu em outros países. 

Comentários