GOVERNO VAI AUTORIZAR VACINA COM ORIENTAÇÃO MÉDICA

Sociedade Brasileira de Pediatria divulga cuidados que devem ser tomados na  vacinação de crianças e de adolescentes contra a febre amarela - SBP

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou, nesta quinta-feira (23), que o governo federal vai liberar a vacinação contra a Covid-19 para crianças entre 5 e 11 anos de idade, mas que vai condicionar a imunização desse público à apresentação de uma prescrição médica.

“O documento que vai ao ar é um documento que recomenda a vacina da Pfizer. Nossa recomendação é que não seja aplicado de forma compulsória. Essa vacina estará vinculada a prescrição médica, e a recomendação obedece às orientações da Anvisa”, declarou o ministro, em entrevista à imprensa.

Queiroga ainda destacou que a vacinação em crianças não deve ser obrigatória e afirmou que deve caber aos pais a decisão de autorizar que os filhos sejam imunizados contra a Covid-19. 

“Nós estamos aqui exercendo a nossa soberania as prerrogativas do Ministério da Saúde, deixando as famílias tranquilas, os pais, as mães, para que eles possam livremente optar por vacina ou não seus filhos, após a orientação do médico e a assinatura do termo de consentimento livre esclarecido”, afirmou.

Na última quinta-feira (16), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou o uso da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. A imunização será feita em duas doses com um intervalo de três semanas entre elas.

Comentários