HOJE TEM A 7ª PARCELA DA BOLSA FAMÍLIA

Tire suas dúvidas em 36 perguntas e respostas sobre o Auxílio Emergencial  2021 — Português (Brasil)

A sétima e última parcela do auxílio emergencial começa a ser paga ao público do Bolsa Família nesta segunda-feira (18). Serão beneficiados 9,45 milhões de pessoas de um total de 14,8 milhões que fazem parte do programa de distribuição de renda. Hoje recebem aqueles com o NIS (número de identificação social) final 1. 

Os integrantes do Bolsa Família seguem o calendário habitual do programa, que vai até 29 de outubro. Já para o grupo de trabalhadores informais inscritos por aplicativo ou CadÚnico, a última parcela do auxílio começa na quarta-feira (20), com os depósitos para os nascidos em janeiro.

Nesta segunda-feira, continua a liberação do saque da sexta parcela para os nascidos em outubro. Na terça-feira (19), quando se conclui a sexta etapa de pagamento, será a vez dos nascidos em novembro e dezembro.

A rodada do auxílio deste ano terminaria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogada até outubro. A intenção do governo federal é, a partir de novembro, começar o pagamento do programa Auxílio Brasil, que substituirá o Bolsa Família, com valor maior e com mais beneficiados. 

Para isso, aumentou a alíquota do IOF (Imposto de Operações Financeiras) até dezembro, para poder bancar com os custos do novo programa. No próximo ano, a ideia é que o Auxílio Brasil seja financiado com a arrecadação da tributação de lucros e dividendos prevista no projeto do Imposto de Renda com alíquota de 15%.

Maior parte de mulheres

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender a população de baixa renda afetada pela pandemia. A maior parte dos beneficiários é de mulheres chefes de família, sendo que cada uma recebe o valor de R$ 375. Os contemplados com o valor padrão de R$ 250 representam 33,4% da folha. Outras 15,7% das famílias são unipessoais, com cada indivíduo recebendo R$ 150.

Além de contemplar os trabalhadores informais, o auxílio emergencial é pago a famílias beneficiárias do Bolsa Família desde que existam membros que atendam aos critérios de elegibilidade e que o valor do auxílio seja mais vantajoso que o valor a ser recebido em benefícios do programa de transferência de renda.

Comentários