GRÊMIO: LISCA É A MAIOR POSSIBILIDADE

Renovado com o América-MG, Lisca diz que trocaria time por "gigantes" como  o Flamengo

A lista de nomes procurados pelo Grêmio para substituir Luiz Felipe Scolari, que acertou a sua saída do clube após a derrota para o Santos, está diminuindo. Roger Machado, procurado num primeiro momento, foi descartado. O mesmo aconteceu com Mano Menezes. Segundo informações do repórter da Rádio Guaíba Rafael Pfeifer, Luiz Carlos de Lorenzi, o Lisca, é a possibilidade mais forte para assumir a casamata gremista. 

Atualmente, Lisca está desempregado depois de deixar o Vasco, que está na Série B. O trabalho mais recente do treinador durou pouco tempo. Mesmo com a experiência na luta pelo acesso à elite do futebol brasileiro, a trajetória de Lisca em São Januário foi interrompida no começo de setembro. Pelo Gigante da Colina, foram 12 jogos, com sete derrotas, quatro vitórias e um empate. “A gente tem que ter a hombridade de admitir que o trabalho não funcionou nesse momento, por isso tomei essa decisão”, declarou o treinador logo após a sua saída. 

Antes de assumir o Vasco, o Lisca abriu a temporada em alta, principalmente pela campanha que fez com o América-MG. Ele estava no Coelho desde janeiro de 2020 e levou a equipe mineira para o Brasileirão ao terminar a Série B na segunda colocação. No América, foram 81 jogos disputados, com 40 vitórias, 27 empates e 14 derrotas. Lisca tem identificação com o Inter, mas nunca descartou a possibilidade de um dia trabalhar no Grêmio. 

Rogério Ceni, também desempregado, pode ser uma alternativa a Lisca. Francisco Arce, atual técnico do Cerro Porteño, do Paraguai, também seria uma outra opção. 

Comentários