Aventuras no travesseiro

Guerra dos Farrapos

Tive um sonho meio guapo

Sonhei que era maragato,

De lança e espada na mão,

Lenço amarrado ao pescoço

Pelejando que dava gosto.

Meu cavalo ventania

Pingo malhado

Bem postado

Era minha companhia.


Zumbia lanças ao vento,

Retinia o aço da espada,

Daqueles bravos gaúchos

Que lutavam a meu lado,

Anita de Garibaldi

Passou por mim galopando,

Lado a lado com Garibaldi

Pelejando, pelejando.

Lanceiros negros

Lanças na mão

Com o bravo Teixeira Nunes

Lutando por este chão.

Índios guaranis

E seus cavalos

Tinham pra todo o lado,

Flechas cortando o minuano gelado.

Chimangos e maragatos

Escravos e guaranis,

Sepé Tiaraju herói missioneiro,

Todos os bravos guerreiros.

Juntos lado a lado

Lutando por este pago,

Defendendo nosso estado

Este rincão amado.

A história passou por mim

Como um livro desfolhado,

Cruzando época, tempo, espaço…

Fazendo um estardalhaço.

Dormi lado a lado com o passado

Lutando, pelejando,

Neste mundo encantado

Que trago em mim guardado,

Onde todos os nobres guerreiros

Encontrarão-me no entrevero

Em novas aventuraras no meu travesseiro.

Comentários