SETEMBRO AMARELO E TRATO DA SAÚDE MENTAL

Cidade se prepara para atender demanda de saúde mental crescente

A atenção à saúde mental tem sido reforçada nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) durante o ‘Setembro Amarelo’. Com programação variada, as ações desenvolvidas buscam conscientizar a população sobre a atenção necessária e especial que deve ser dada a quadros de tristeza, isolamento social e demais sensações que fragilizam a saúde mental, física e emocional.
Segundo a Coordenadora do CAPS, Manuela Generosi e o psicólogo, Vitor Scotti, o espaço sempre tem as portas abertas para atender as demandas da comunidade. Para Manuela, a pandemia tem sido um dos fatores para o aumento nas tentativas de suicídio, causada pelo isolamento social, dentre outros fatores.
O psicólogo alerta para outras questões, envolvendo principalmente adolescentes. “O afastamento das escolas, os pais tendo que trabalhar para ganhar o pão de cada dia, crianças ficaram no celular, em jogos eletrônicos, videogame (isso não é saudável), sem convívio com outras crianças, sem esportes, gerando quadros de ansiedade e automutilação que ficaram evidenciados nos últimos meses”, reflete.
Segundo os profissionais, os espaços de atendimento à população estão preparados para atender a demanda causada por problemas relacionados à pandemia. “Agora está vindo, o que chamamos de a quarta onda da Covid, que são os problemas de saúde mental”, destaca o psicólogo.
Segundo eles, esses casos se não tratados podem levar a casos de suicídio
Atendimento
Desesperança, desejo de morte e idealização suicida são temas constantemente trabalhados no serviço de saúde mental nas atividades de rotina. O paciente que apresenta algum desses sintomas é atendido por equipe multiprofissional capaz de identificar sinais inicias e de alerta e atuar de acordo com a gravidade do caso.
Setembro Amarelo
O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, celebrado em 10 de setembro. A data é organizada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e tem a Organização Mundial da Saúde (OMS) como copatrocinadora.

Comentários