A MAIOR PLANTA INDUSTRIAL DA AMERICA LATINA DE GRAFENO

UCSGRAPHENE

Começa na sexta-feira (9) a 1ª Feira Brasileira do Grafeno, com foco em possibilitar o contato entre empresas interessadas em utilizar o material em suas unidades fabris. A solenidade de abertura deve ocorrer a partir das 14h, aproveitando a vinda do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que estará na Serra na sexta-feira e sábado. O evento ocorre no Ginásio 1 da Vila Poliesportiva da Universidade de Caxias do Sul (UCS) e terá continuidade entre segunda (12) e sexta-feira (16) da semana que vem, aberto à comunidade empresarial, mediante pré-inscrição.

Ainda aproveitando a presença do presidente, será realizada a inauguração oficial da UCSGraphene, a primeira e maior planta de produção de grafeno em escala industrial da América Latina, que entrou em funcionamento do ano passado. O reitor da UCS, Evaldo Kuiava, diz que a expectativa é que o governo federal aporte recursos para a ampliação da UCSGraphene, além de investimento em projetos para a aplicação do produto.

— Os projetos têm sido validados e temos confiança que, em algum momento dentro do cronograma, vamos conseguindo (os recursos), mas a nossa maior demanda é conseguir algum recurso para investimento para a planta de grafeno. Temos um laboratório robusto, mas quando é escala industrial, tem uma demanda ampla. Nós vamos precisar de recursos para ampliação —  reconhece o reitor, sem revelar o valor específico.

Com dois reatores para a produção em funcionamento na unidade de negócios, o reitor explica que o planejamento é chegar a 10, a partir de uma demanda que ele aposta que será crescente. Kuiava destaca ainda que, com investimento, o Brasil pode deixar de exportar grafite em forma de commodity e passar a vender tecnologia aplicada, que tem maior valor agregado.

Na feira, estarão presentes empresas que são parceiras da UCS no desenvolvimento de produtos com grafeno. Entre eles, estão coletes a prova de bala, tintas anticorrosivas, autolimpantes e antibacterianas, tecidos, capacetes para motoqueiros, vergalhões para a construção civil e material didático que permite até mesmo a condução de eletricidade em um papel com tinta com grafeno.

Comentários