BRASIL RECEBE 529 MIL DOSES DA PFIZER

Covid-19: avião com 528 mil doses da vacina da Pfizer chega ao Brasil por  Viracopos | Campinas e Região | G1

O Ministério da Saúde recebeu, na noite desta terça-feira, um novo lote com 529 mil doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. Essa é a primeira de três remessas previstas para chegarem nesta semana, que somam o total de 2,4 milhões de doses. Em junho, devem chegar 12 milhões de doses do imunizante. Mais de 10,7 milhões de doses da Pfizer já foram entregues ao Ministério da Saúde. Na semana passada, foram entregues 936 mil doses da Pfizer na sexta-feira e outras 530 mil doses na terça-feira. O contrato junto à farmacêutica prevê um total de 100 milhões de doses até setembro. Covax Facility —– No domingo, o Ministério da Saúde informou ter recebido um lote de 842,4 mil doses da Pfizer/BioNTech pelo consórcio Covax Facility. A remessa desembarcou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, interior de São Paulo. Foi o primeiro lote da Pfizer que chegou ao país por meio do consórcio organizado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para melhorar o acesso a vacinas pelo mundo. O contrato do Brasil com o Covax prevê 42,5 milhões de doses de diferentes laboratórios até o fim de 2021. Até o momento, o Ministério da Saúde já distribuiu mais de 123 milhões de doses para estados e Distrito Federal. Mais de 88 milhões foram aplicadas em todo o Brasil.

DESTINADAS 140 MIL DOSES DA VACINA JANSSEN PARA O RS

Coronavírus - Chega ao Brasil lote de 1,5 milhão de doses da vacina da  Janssen contra a Covid-19

Após a chegada do primeiro lote de vacinas da Janssen ao Brasil, imunizante que permite o combate à Covid-19 com apenas uma aplicação, a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann, declarou que o Rio Grande do Sul deverá receber do Ministério da Saúde em torno de 140 mil doses da substância criada pela farmacêutica Johnson & Johnson. “Estamos na expectativa da remessa desta vacina. É o quarto imunizante que teremos no País. Devemos receber em torno de 140 mil doses e, considerando a organização, logística e celeridade do Rio Grande do Sul, temos condições de distribuir o fármaco para todo o Estado”, disse Bergmann em entrevista ao programa Agora, da Rádio Guaíba sem mencionar uma data para o desembarque deste lote em solo gaúcho.  Durante a entrevista, a secretária Arita deixou claro que ainda não está definido para quem será destinada a vacina da Janssen. Além disso, fez um apelo às pessoas que ainda não se vacinaram, para que busquem a imunização sem programação para receber o imunizante “A” ou “B”.  “Com o prazo de validade estendido pela Anvisa, iremos sentar com a nossa equipe para definir qual será o público alvo. Gostaria de deixar isso bem claro: todas as vacinas têm eficácia, todas elas protegem e o nosso calendário vacinal segue as faixas etárias. Queria recomendar que as pessoas não ficassem programando para receber determinada vacina. Todas são oferecidas pelo SUS”, resumiu.  Meta e imunização de adolescentes  — Arita Bergmann explicou que uma das principais preocupações do governo do Estado é finalizar a vacinação de pessoas de até 18 anos com a primeira dose até o final de setembro. “Este é o nosso movimento em primeiro lugar. Além disso, já estamos pleiteando a imunização de adolescentes a partir de 12 anos com a vacina da Pfizer. O Ministério da Saúde tem acenado com essa possibilidade. Só que, para tudo isso acontecer, nós precisamos de vacinas, de mais doses. Não basta ter boa vontade e programação, temos que ter um volume de fármacos para chegar nestas idades”, argumentou. 

FIOCRUZ RECEBE MAIS INSUMOS PARA PRODUZIR MAIS 5,8 MILHÕES DE VACINAS

Internacional - EUA estuda enviar doses da vacina AstraZeneca ao Brasil,  diz jornal

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) recebe nesta quarta-feira (23) mais uma carga de IFA (ingrediente farmacêutico ativo) importado para produção de 5,8 milhões de doses da vacina AstraZeneca contra a covid-19. Com a nova remessa, passam a ficar asseguradas entregas semanais até 16 de julho. A carga está prevista para chegar no final da tarde, no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (RioGaleão). A Fiocruz aguarda confirmação da possibilidade de aceleração das próximas remessas de IFA, uma vez que a instituição permanece com capacidade de produção superior à de disponibilização do insumo. “A AstraZeneca tem garantido entregas mensais de lotes de IFA, conforme acordo. A Fiocruz aguarda confirmação da possibilidade de aceleração das próximas remessas de IFA, uma vez que a instituição permanece com capacidade de produção superior à de disponibilização do insumo”, afirma a fundação em nota. Na semana passada, a fundação entregou 5 milhões de vacinas ao Ministério da Saúde, chegando a um total de 58,8 milhões de doses distribuídas, sendo 54,8 milhões produzidas pela Fiocruz e 4 milhões importadas prontas do Instituto Serum, da Índia. O número supera o da vacina CoronaVac. O Ministério da Saúde já distribuiu mais de 49 milhões de doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. As doses são produzidas no Brasil, com insumos importados. A Pfizer, que é a outra vacina aplicada no país, já teve 9,8 milhões de doses entregues – dessas, 8,2 milhões já foram distribuídas para todos os estados e Distrito Federal. Nesta terça-feira (22), chegaram ao país as primeiras 1.500 doses da vacina da Johnson, que é aplicada em dose única. Até agora, o Ministério da Saúde já distribuiu mais de 123 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 dos laboratórios contratados. Mais de 88,3 milhões de doses já foram aplicadas, sendo que 40% da população-alvo de 160 milhões de brasileiros já recebeu a primeira dose da vacina. São mais de 64 milhões de brasileiros com essa etapa do ciclo vacinal já concluída.

APÓS MARCADA A DATA, EXPOINTER TERÁ REGRAS SANITÁRIS RIGOROSAS

Uma experiência entre a edição de 2019 e a de 2020, com observação de “101%” das normas sanitárias de combate ao Covid-19. Assim o secretário adjunto da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Luiz Fernando Rodriguez Junior, define a expectativa para a 44ª Expointer, cuja data foi fixada no período de 4 a 12 de setembro. Rodriguez afirma que o adiamento em uma semana da data tradicional – normalmente entre a última semana de agosto e a primeira de setembro – se deveu ao prognóstico de avanço da vacinação no qual o governo do Rio Grande do Sul está apostando.  Segundo ele, a ideia é que o evento seja maior que a Expointer Digital 2020, com a participação de mais expositores e entrada de público controlada no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. “É importante observar que, com a realização da feira do ano passado, ganhamos expertise e o crédito de não ter tido nenhum caso da doença durante o evento, então vamos fazer o deste ano com muito mais segurança”, completa. Entidades como a Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac), o Sindicato das indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas (Simers) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) acreditam que a volta do evento com público é positiva. Leonardo Lamachia, presidente da Febrac, garante que há interesse massivo das associações em participar e que, mesmo que o número de animais não atinja o da exposição normal, a quantidade de raças será maior que no ano passado. Claudio Bier, do Simers, adianta que já foram iniciados os contatos para que as empresas apresentem seus lançamentos na feira, mas diz que ainda é cedo para saber quantas virão. Já a Fetag ressalta que a volta da Feira de Agricultura Familiar de forma presencial (no ano passado ela ocorreu no formato drive thrue) é importante para a recuperação financeira das agroindústrias.  

GOVERNO FEDERAL PAGA 3ª PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

Auxílio Emergencial 2021: Caixa paga 3ª parcela a novos beneficiários

A terceira parcela do auxílio emergencial 2021 será paga nesta quarta-feira (23) para os trabalhadores que nasceram em maio, inscritos no CadÚnico (Cadastro Único do Governo Federal) ou por aplicativo, por meio de depósito nas contas digitais criadas para movimentar o benefício. Na conta digital, o beneficiário pode pagar boletos, realizar compras pela internet e em estabelecimentos comerciais. O dinheiro estará disponível para saque a partir de 8 de julho. As transferências seguem de acordo com o mês de aniversário até domingo (27), para quem nasceu em setembro e serão finalizadas na quarta-feira (30) para os contemplados dos últimos dois meses do ano. Com a antecipação dos calendários, os saques começam a partir de 1º de julho para nascidos em janeiro. Os integrantes do Bolsa Família também estão recebendo a terceira parcela do benefício de acordo com o calendário habitual do programa. Hoje serão contemplados os beneficiários com final 5 do NIS. Em junho, 9,77 milhões de famílias serão contempladas com o auxílio emergencial. O benefício é pago em quatro parcelas, com valor médio de R$ 250, exceção às mulheres chefes de família, que recebem R$ 375, e as pessoas que moram sozinhas, R$ 150.

PACIENETES EM UTIS E O CONTATO COM SEUS FAMILIARES

Regional do Sudeste do Pará desenvolve ações de humanização no ambiente  hospitalar

Desde que chegou ao Brasil, a covid-19 já era conhecida por ser uma infecção que ia além dos malefícios físicos. Ela também é solitária e dura, tanto para os pacientes quanto para os familiares. Se ficar isolado em casa, por vezes em um único cômodo, é um momento de extrema dificuldade, imagine estar sozinho em um hospital e sem direito a visitas.  O coronavírus afeta também o lado emocional, tão importante em uma recuperação. Nos hospitais da Serra gaúcha essa interação familiar é trabalhada de diferentes formas. E, enquanto a maior parte trabalha com videochamadas, em Farroupilha é permitida uma visita presencial às pessoas internadas em terapia intensiva. No Hospital da Unimed, em Caxias, também existe a possibilidade. Segundo a diretora do Hospital São Carlos, de Farroupilha, Janete Toigo, os 25 leitos de UTI Covid são individualizados e com vidros transparentes. Assim, o familiar pode ficar do lado de fora e sem contato direto com o paciente. Também existe acompanhamento médico neste momento e uma divisão de horários, conforme o número de cada box. É preciso lembrar que, mesmo em um ambiente controlado, existe um alto risco para o contágio. Aos que não se sentem seguros, seguem permitidas as videochamadas. No Hospital da Unimed também foi liberada a visita de forma presencial, primeiro de forma experimental nas últimas duas semanas. O familiar também acaba ficando no lado de fora da UTI e vendo o paciente com distância. Um leito ainda está sendo adequado para receber essa visita. — O retorno das famílias são bem positivos e faz bem para o tratamento do paciente. ISso é muito importante para a humanização — destaca a psicóloga Franciele Busetti, que trabalha na UTI da Unimed. OUTROS HOSPITAIS DA REGIÃO — As visitas presenciais seguem proibidas. No caso do Hospital Tacchini, de Bento Gonçalves, existe apenas uma exceção: quando o caso é irreversível. Ainda assim, não é algo habitual, já que a taxa de letalidade da instituição está em 17%. De resto, existem psicólogos para trabalhar diretamente com familiares e pacientes, sempre com o uso da tecnologia. — “Percebemos ainda que o protocolo de videochamadas contribui de forma positiva diante do sentimento de abandono e desamparo vivenciado pelo paciente hospitalizado em UTI” — explica a psicóloga Lisieli Vendramin, que atua na UTI do Tacchini. Em Caxias do Sul, o Hospital Geral também aposta nas videochamadas e sempre trabalhadas por psicólogos que atuam diretamente nesses leitos. Esse contato é fundamental e a tecnologia aproxima o mundo. Essa possibilidade de contato é um ânimo extra para a recuperação do paciente e permite que ele encontre parentes que estão muito distantes.

SSV ANUNCIA VACINAÇÃO PARA MAIS CATEGORIAS

A Secretaria da Saúde de Veranópolis informa que neste sábado, dia 26 de junho, estará disponibilizando mais doses da vacina contra a Covid-19. Os imunizantes serão aplicados apenas no Posto de Saúde Central, a partir das 8 horas, e devem ser agendado pelo AGENVAC = telefone (54) 3441-9340, para as pessoas que fazem parte dos seguintes grupos:
• Gestantes (carteira de gestante) e puérperas (até 45 dias após o parto) documento: carteira de vacinação, certidão de nascimento ou documento pós-alta. • Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo (documento que comprove o exercício da função) (ônibus, taxis e vans escolares e cobradores de transporte público). • Educador Físico: Profissionais de Educação Física nesta fase prioritária da vacinação: I. O profissional deve atuar na área do Bacharelado com atendimento assistencial à saúde; II. Apresentar a Cédula de Identidade Profissional válida; III. Apresentar a autodeclaração, juntamente com contracheque. (caso atue em empresa registrada no CNES, ou 3 atestados médicos de clientes com CID da doença que necessita da prática de exercícios físicos como tratamento não farmacológico). Conforme orientação do Conselho Regional de Educação Física do Rio Grande do Sul –CREF2/RS. No dia da vacinação é necessário apresentar documento de identificação, CPF, Cartão de Vacinação e Cartão do SUS. Além do comprovante ao grupo que faz parte.

Comentários