VACINA PFIZER CHEGA AO BRASIL

Lote com 1 milhão de doses da vacina da Pfizer chega ao Brasil - Brasil 247

O primeiro lote com 1 milhão de doses da vacina da Pfizer chegou na noite dessa quinta-feira ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Capinas, interior de São Paulo. A entrega da remessa foi acompanhada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o presidente regional da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo. Essas primeiras doses foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica. O Ministério da Saúde ainda vai receber nesta sexta-feira (3), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), um lote com cerca de 6,5 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford contra a covid-19. Produzidos na fábrica de Bio-Manguinhos a partir de IFA (insuno farmacêutico ativo) importado, os imunizantes compõem a maior remessa já feita pela fundação. Com a nova remessa, a Fiocruz alcançará 19,7 milhões de doses entregues em abril, superando a previsão inicial de 18,8 milhões. Para maio, o total de doses previsto é de 21,5 milhões.  Após acordo entre a fundação, o ministério, o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, as entregas da Fiocruz vão ocorrer sempre às sextas-feiras. No último sábado (24), a Fiocruz recebeu um novo carregamento de IFA para a produção de vacinas. A remessa que chegou da China foi a sétima das 14 previstas e terá o suficiente para produzir 9 milhões de doses até 2 de junho.

FIOCRUZ ENTREGA NESTA SEXTA FEIRA MAIS 6,5 MILHOES DE VACINAS

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) vai entregar, nesta sexta-feira, cerca de 6,5 milhões de doses da vacina da AstraZeneca contra a Covid-19. Trata-se da maior entrega deste imunizante já feita pela fundação. Os imunizantes produzidos na fábrica de Bio-Manguinhos a partir do IFA (insuno farmacêutico ativo) importado serão disponibilizados ao Ministério da Saúde, que fará a distribuição pelos estados do Brasil. Com a nova remessa, a Fiocruz alcançará 19,7 milhões de doses entregues em abril, superando a previsão inicial de 18,8 milhões. Para maio, o total de doses previsto é de 21,5 milhões. As entregas por parte da Fiocruz ocorrerão sempre às sexta, conforme acordo entre a fundação, o ministério, o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.

BRASIL CHEGA A MARCA DE 400 MIL MORTES POR CORONAVIRUS

Brasil registra 396 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas - ISTOÉ  Independente

Ao registrar 3.001 mortes por Covid-19 nesta quinta-feira, o Brasil ultrapassou a marca de 400 mil óbitos causados pela doença, de acordo com os dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde). O número de novos casos diagnosticados foi de 69.389. Com o balanço de hoje, o país contabiliza 401.186 mortes e 14.590.678 pessoas que já foram diagnosticadas com a doença. São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul são os estados com o maior número de óbitos, respectivamente. Conforme a pasta, o número de recuperados supera a marca de 13 milhões. Segundo o Conass, a taxa de letalidade do coronavírus no Brasil é de 2,7% e a taxa de mortalidade por cada 100 mil habitantes é de 190,9. A média móvel de óbitos nos últimos 7 dias é de 2.526 e a média móvel de novos casos é de 60.386. Até o momento, mais de 31 milhões de pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no país, o que corresponde a 14% da população, sendo que mais de 14 milhões já receberam a segunda dose e estão completamente imunizadas. De acordo com a plataforma Our World In Data, ligada à Universidade de Oxford, o Brasil é 12º colocado no ranking mundial de vacinação no que diz respeito à quantidade de pessoas imunizadas com a primeira dose da vacina. Em relação ao número de doses administradas, o país ocupa o 5º lugar no ranking. MORTES NO MUNDO — Mais de 150 milhões de pessoas no mundo foram infectadas pela Covid-19, de acordo com um balanço da AFP com base em dados oficiais dos países atualizados na manhã de sexta-feira, em um momento de explosão de novos casos, diários. Oficialmente foram registrados 150.337.583 casos desde a detecção do vírus na China em dezembro de 2019, seis milhões deles em uma semana, em particular na Índia, país que nos últimos sete dias contabilizou 2,5 milhões de infectados. 

RS AINDA ESTÁ LONGE DA “IMUNIDADE DE REBANHO” CONTRA A COVID 19

Mais de 18% da população gaúcha têm anticorpos contra a Covid-19, segundo dados da décima etapa da pesquisa epidemiológica do Rio Grande do Sul, a Epicovid. Os resultados, apresentados nesta quarta-feira (29) em reunião virtual, estimam que o Estado tenha, a cada 5,5 habitantes, uma pessoa com anticorpos, seja por infecção ou por vacinação. A pesquisa, liderada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e pelo Governo do Rio Grande do Sul, com apoio de doze universidades públicas e privadas, coleta amostra de 4,5 mil moradores de Porto Alegre, Canoas, Pelotas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Passo Fundo, Ijuí e Uruguaiana. Nessa etapa, 4.446 testes tiveram resultados conclusivos e puderam ser analisados, gerando um resultado de 807 testes positivos de anticorpos contra a Covid-19. O coordenador da pesquisa defendeu que os resultados são promissores. “Ainda estamos longe da imunidade coletiva. Somando vacinados e infectados, 18% têm anticorpos. Para chegar naquela imunidade de rebanho, precisamos de 70%. Estamos longe”, apontou Hallal. Por conta disso, ele sugeriu que as medidas para evitar a contaminação continuem sendo respeitadas. Na reunião também estavam presentes o secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luis Lamb e representantes do Centro Estadual de Vigilância em Saúde. O pesquisador disse que quer fazer outras etapas da pesquisa futuramente, mas que, como depende de financiamento, não pode anunciar se haverá novas fases. Hallal também afirmou que divulgará mais dados a respeito do perfil de vacinados nessas cidades e sobre a diferenciação de pessoas com anticorpos por infecção ou por vacinação.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO AINDA ESTÁ SOB ATAQUE CIBERNÉTICO

TJ/RS: Corregedoria da Justiça do RS lança provimento inédito sobre  registro de bebês sem sexo definido - 10/06/2019 - ARPEN-SP

O sistema informatizado do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-RS) segue sob ataque cibernético que começou na madrugada da quarta-feira (28). Os dados do Poder Judiciário estão aprisionados por um sistema que emite, de tempo em tempo, a mensagem de que bitcoins devem ser pagos em troca da liberação das informações. Apesar disso, integrantes da Justiça não acreditam que o objetivo dos criminosos seja econômico, já que esse tipo de mensagem pode ser automático em invasões com esse perfil. Já são mais de 48 horas com os dados parados e, nesse período, não houve avanço em negociações, como pedido de depósito de dinheiro, por exemplo. Esses resgates são mais comuns em ataques contra empresas privadas e não contra órgãos públicos. — Ainda que fosse essa a meta, nós jamais pagaríamos — atesta o desembargador Antonio Vinicius Amaro da Silveira, presidente do Conselho de Comunicação do TJ. Entre as motivações, a que envolveria interesses de facções também não tem se confirmado. Havia audiências de criminosos marcadas para a semana, mas são casos rotineiros. Além disso, juízes avaliam que audiências são medidas benéficas a acusados, que têm a chance de manifestar suas defesas. Transferências para fora do Estado, que são situações mais delicadas e que movimentam líderes dos grupos criminosos não estariam previstas para este período. A apropriação de dados pessoais e de trabalho (de processos, pedidos sigilosos, por exemplo) de integrantes do Judiciário é uma possibilidade. Já foi confirmado, por exemplo, que servidores tiveram informações de contas bancárias e de declarações de imposto de renda capturadas. O caso segue sob investigação interna do TJ, com apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A Delegacia de Repressão a Crimes Informáticos e de Defraudações da Polícia Civil também vai atuar no episódio. Na noite da quinta-feira (29), o Ministério Público anunciou que um da Promotoria Especializada Criminal foi designado para acompanhar as investigações da polícia.

A Secretaria Municipal da Saúde informa que continua a campanha de vacinação contra Covid-19 em Veranópolis. Na segunda-feira, dia 03 de maio, será realizado mais um dia de vacinação para os os idosos de 60 anos, e possíveis longevos com mais de 61 anos que ainda não se vacinaram (aplicação da primeira dose). A vacinação estará disponível somente no Posto de Saúde Central, na segunda-feira, no horário das 8h às 16h (sem fechar ao meio dia). Para a vacinação é necessário apresentar os seguintes documentos: · Carteira de Vacinação; · Documento de identificação e CPF; · Cartão do SUS. A Secretaria da Saúde solicita aos longevos com mais de 60 anos que ainda não se vacinaram que se dirijam ao Posto de Saúde Central nesta segunda-feira, para receberem a primeira dose de imunização contra a Covid-19. Proteja a sua saúde e participe dessa campanha de vacinação.

Comentários