DEPUTADOS TENTAM REDUÇÃO AINDA MAIOR DAS TAXAS DO DETRAN

Ressarcimento depende de projeto de lei, diz diretor do Detran-RS - Região  - Diário de Canoas

Após a aprovação no plenário da Assembleia Legislativa do projeto do Executivo das taxas do Detran, deputados estaduais tentam agora reativar suas iniciativas, que prometem reduções ainda maiores. Os três projetos tratam da cobrança do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) e tramitavam juntos. O requerimento diverso 32/2021 foi apresentado pelos deputados Sérgio Turra (PP), Any Ortiz (Cidadania) e Vilmar Zanchin (MDB), e será apresentado nesta terça-feira na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Pelo documento, os deputados requerem “reformar a decisão que determinou a prejudicialidade dos projetos de lei 131/2020; 178/2020 e 181/2020”. Assim, esperam conseguir fazer com que as proposições retomem a tramitação.  Ao entrar na pauta da CCJ, o requerimento deve ser distribuido para algum integrante da comissão, ser o relator. Ao ficarem prejudicados, os projetos pararam de tramitar, o que vai contra ao acerto feito entre os deputados e o líder do governo, Frederico Antunes (PP), durante a sessão na qual o projeto do governo foi aprovado, no dia 6 de abril. Os deputados esperavam que as suas propostas pudessem seguir tramitando, mesmo que o projeto do governo fosse aprovado. A sinalização foi feita durante a discussão de uma emenda da deputada Any Ortiz, que buscava incorporar o seu projeto ao texto do Executivo. O acordo inclusive resultou na aprovação unânime do projeto, por 52 votos a favor e nenhum contra. A proposta, que já foi sancionada, estabeleceu que veículos com menos de 15 anos, que são 68% da frota, terão a taxa de licenciamento anual no Estado reduzida de R$ 94,69 para R$ 66,70 em 2021. Outra mudança é a unificação da taxa de alteração de registro do veículo, quando há transferência de propriedade. Atualmente, são 10 faixas com valores diferentes, variando de R$ 51,87, para motos com mais de quatro anos, a R$ 1.189,54, para ônibus com menos de quatro anos. O valor contemplará apenas uma alíquota correspondente ao serviço prestado, de R$ 149,34 a partir da nova lei, corrigida pela UPF de 2022 em diante. A mudança representa redução para 82% dos casos. Os projetos prejudicados —- PL 131/2020 – de autoria de Sérgio Turra prevê que seja suprimida a cobrança do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), uma vez que o documento em meio físico deixou de ser expedido, definindo um novo valor, menor do que o praticado. O projeto está na CCJ, desde 7 de outubro de 2020.  PL 178/2020 – de autoria de Vilmar Zanchi (MDB) e mais sete deputados do MDB, o texto prevê a isenção da taxa da CRLV, uma vez que os custos de acesso à Internet, impressão do Certificado, entre outros, ficará com o contribuinte. O projeto está na CCJ, desde 7 de outubro de 2020. PL 181/2020 – de autoria de Any Ortiz (Cidadania) o projeto extingue a taxa do CRLV. O projeto está na CCJ, desde 7 de outubro de 2020.

62 HOSPITAIS RECEBERÃO KIT INTUBAÇÃO, ENTRE ELES QUATRO SÃO DA SERRA GAÚCHA

STF cobra Saúde por desabastecimento do kit intubação nos estados | Partido  dos Trabalhadores

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) e o Exército Brasileiro (EB) irão entregar, na terça-feira, quase 124 mil medicamentos do kit intubação para 62 hospitais em 47 municípios do Rio Grande do Sul. É a maior remessa de medicamentos desde o início da pandemia. A lista de hospitais contemplados está em definição pela equipe técnica do Departamento de Gestão da Atenção Especializada da SES, que considera os dados de estoque e consumo informados pelos próprios estabelecimentos. Os medicamentos chegaram ao Estado no dia 17 de abril e estão armazenados no 3º Batalhão de Suprimento, em Nova Santa Rita, de onde o 3º Grupamento Logístico fará a distribuição. Os bloqueadores neuromusculares, relaxantes musculares e sedativos são utilizados no procedimento de intubação em pacientes com dificuldades respiratórias foram enviados pelo Ministério da Saúde (MS) a partir de uma doação da Vale S.A. O lote é formado por fentanila (1.910 ampolas), propofol (22.620 ampolas), midazolam (77.850 ampolas) e besilato de cisatracúrio (21.450 ampolas), totalizando 123.830 unidades. A quantidade será suficiente para manter os estoques de fentanila para onze hospitais em até um dia; de propofol para 42 hospitais em até seis dias; de midazolam para 45 hospitais em até dois dias; e de cisatracúrio para 32 hospitais em até sete dias. Já foram entregues aos hospitais do Estado cerca de 470 mil unidades de medicamentos, adquiridos pelos governos federal e estadual desde o começo a pandemia. A responsabilidade pela compra é das instituições hospitalares, não sendo atribuição da Assistência Farmacêutica do Estado. No entanto, frente à dificuldade de obtenção no país e ao aumento da demanda desde o ano passado, o governo do Estado e o MS se articularam para comprá-los excepcionalmente e distribuí-los às instituições com baixa reserva e que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A SES faz um levantamento semanal do estoque dos 22 medicamentos para intubação nos hospitais e pronto atendimentos a fim de acompanhar a quantidade de cada um na rede hospitalar, que sofre escassez desde julho do ano passado em decorrência da pandemia. Já foram adquiridos medicamentos no mercado nacional e internacional, tanto pelo Ministério da Saúde quanto pelo Estado. Cidades que receberão os medicamentos: Alegrete, Bagé, Bento Gonçalves, Cachoeira do Sul, Cachoeirinha, Campo Bom, Canela, Canguçu, Canoas, Capão da Canoa, Carazinho, Caxias do Sul, Charqueadas, Cruz Alta, Espumoso, Esteio, Estrela, Farroupilha, Faxinal do Soturno, Frederico Westphalen, Garibaldi, Gramado, Guaíba, Igrejinha, Ijui, Lajeado, Montenegro, Osório, Parobé, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Quarai, Rio Grande, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, São Gabriel, São Jerônimo, São Marcos, Soledade, Taquari, Tenente Portela, Torres, Três Passos, Venâncio Aires e Viamão.

EXPOBENTO E FENAVINHO SÓ ACONTECERÃO EM 2022

O atual cenário da pandemia no Brasil inviabiliza a realização da 30ª ExpoBento e 17ª Fenavinho no período de junho de 2021. Com esse entendimento, a diretoria responsável pela organização da feira e festa anunciou o adiamento da programação para o ano que vem. A nova data prevista para a 30ª ExpoBento e 17ª Fenavinho é de 09 a 19 de junho de 2022, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves. “Quando transferimos a programação da feira e da festa para junho de 2021, acreditávamos encontrar um cenário com condições ideais para realização das atividades com total segurança no que diz respeito à saúde e bem-estar de expositores, visitantes, prestadores de serviço e demais envolvidos nos eventos. Porém, a realidade não confirmou aquilo que antecipavam os prognósticos acerca da evolução da pandemia”, explica o diretor geral da 30ª ExpoBento, Gilberto Durante. O presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves, Rogério Capoani, também salientou que a realidade que se apresenta, infelizmente, não oferece condições para que a 30ª ExpoBento e 17ª Fenavinho ocorram neste ano. A tomada dessa decisão equaciona uma série de delicados fatores. “O primeiro deles é o zelo pela saúde e bem-estar dos expositores, visitantes e prestadores de serviço ligados a ExpoBento e Fenavinho”, destacou Roberto Cainelli Júnior, coordenador da 17ª Fenavinho. Esses retornos estão diretamente condicionados ao fluxo de pessoas durante os 11 dias de feira. Pelos atuais protocolos, essa capacidade de circulação seria severamente restringida. Considerando essa premissa e, também, o contexto macroeconômico, houve o entendimento de que o atual cenário inviabiliza a realização dos eventos. Em pesquisa realizada com os expositores, 90,75% dos empresários informaram concordar com o adiamento da 30ª ExpoBento e 17ª Fenavinho para o ano de 2022.

170 MIL PRODUTORES PODERÃO USAR O SMARTCOOP PARA FACILITAR AS ATIVIDADES DO AGRONEGÓCIO

FecoAgro/RS apresenta a Smartcoop, plataforma digital das cooperativas | JE  Acontece

A Federação das Cooperativas Agropecuárias do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS) e 30 associadas lançam a plataforma digital SmartCoop nesta terça-feira, às 17h, pela página da Rede Técnica Cooperativa (RTC) no Facebook. A nova tecnologia consiste em um aplicativo para smartphone que funciona offline, é gratuito e também possui uma versão web. Os 173 mil produtores cooperados poderão baixá-la amanhã pela Apple Store ou Google Play Store. O objetivo é facilitar as atividades diárias de associados e cooperativas. A ideia surgiu há dois anos, a partir de uma tese de doutorado que identificou a dificuldade que as cooperativas e associados tinham para incorporar novidades tecnológicas. A FecoAgro resolveu liderar a iniciativa. Pronta, a tecnologia está dividida em três áreas de atuação que se unificaram na plataforma. A primeira é a “Propriedade Digital”, na qual o cooperado faz a gestão e o monitoramento on-line da sua propriedade informando ao aplicativo tudo o que faz ao longo da safra agrícola ou com o rebanho, o que poderá ser acompanhado pela assistência técnica de cada instituição. A segunda é a “Comercialização”. Nela, os associados têm acesso às cotações dos seus produtos e podem vendê-los on-line para a cooperativa. O terceiro módulo é a “Central de Compras”, que facilita as aquisições conjuntas de produtos pelas cooperativas. Por isso, apenas funcionários delas têm acesso a esta parte. Com a plataforma, uma cooperativa consegue informar às demais quais insumos está precisando para que, caso outras tenham a mesma necessidade, organizem uma compra conjunta, reduzindo custos. “A tecnologia propiciará aumento de competitividade tanto para o produtor como para as cooperativas e aproximará mais o jovem do cooperativismo”, acredita o gerente da plataforma SmartCoop, Raí Schwalbert. Para Fernando Brackmann, gerente de Agrocenter da Languiru, uma das cooperativas que participam da iniciativa, a principal vantagem é o ganho em velocidade. “Conseguiremos passar instruções técnicas e nos comunicar de forma mais rápida com nossos associados e, com isso, aumentaremos nossa produtividade”, prevê.

VERANÓPOLIS FARÁ CARREATA PEDINDO O RETORNO ÀS AULAS PRESENCIAIS

Em Niterói, pais fazem carreata por volta às aulas | | O Dia

Com o intuito de buscar e ver o retorno às aulas presenciais Veranópolis articula através de um movimento de pais e algumas escolas de nossa cidade a mobilizando para realizar uma carreata que deverá acontecer amanhã, quarta-feira, dia 21, tendo como horário as quatro horas da tarde. A concentração e partida está prevista para se localizar junto ao Parque da Integração (Escoteiros). Os organizadores estão conclamando a todos os que comungam da ideia do retorno às aulas que se dirijam para este local para depois percorrer as principais ruas da cidade. A exemplo de Veranópolis, a vizinha cidade de Nova Prata vai realizar o mesmo ato, também quarta-feira com início às 17 horas percorrendo as principais ruas da cidade.

PREFEITURA MUNICIPAL INVESTE EM REFORMAS DE ESCOLAS

Os investimentos em infraestrutura escolar têm um papel fundamental. Por essa razão, a Prefeitura de Veranópolis está realizando diversas melhorias nas instituições municipais. A Escola de Ensino Fundamental Irmão Jerônimo, localizada no bairro Valverde, está recebendo no momento a pintura interna e melhorias nas salas de aula, mas também receberá a pintura externa, reformas gerais, adequação a acessibilidade nos banheiros e acesso principal por rampa, somando um investimento de R$ 205.680,00. A instituição recebe cerca de 481 crianças e adolescentes. Contar com salas de aula e espaços de aprendizagem adequados é muito importante para que os alunos obtenham bons resultados. Uma boa infraestrutura escolar, como espaços renovados, possibilita que as crianças e jovens se sintam motivados a estudar, melhorando sua assiduidade, rendimento e interesse em aprender.

A Secretaria da Saúde de Veranópolis informa que a Unidade Sentinela – Posto de Triagem para pessoas com sintomas respiratórios e suspeita de estarem contaminados com a Covid-19, não estará atendendo nesta quarta-feira, dia 21 de abril, devido a data ser feriado nacional. As pessoas que apresentarem sintomas respiratórios neste dia, deverão buscar atendimento no Hospital São Peregrino Lazziozi, ou poderão se manter isoladas e se dirigir à Unidade Sentinela na quinta-feira de manhã, a partir das 8 horas. A Unidade Sentinela está localizada na Rua José do Patrocínio, nº 170, no Bairro São Francisco.
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados): ▪ Crianças das 8h às 11h; ▪ Adultos das 8h às 12h e das 13h às 17h; Para informações contate pelo telefone: (54) 99104-4237.

VOO EM MARTE UMA FAÇANHA DA HUMANIDADE

Como o Ingenuity consegue voar em MARTE? - YouTube

Este 19 de abril marcou uma conquista absolutamente inédita na história da humanidade: a Agência Espacial Americana realizou o primeiro voo em outro planeta. Eram 3h30 no Centro de Controle da Nasa, mas eles estavam tão empolgados que nem parecia ser madrugada. A engenheira-chefe Mimi Aung quase não conseguiu se conter. Ela contou pouco antes que o time está trabalhando há seis anos para conseguir fazer a máquina voar. E o vídeo chegou de Marte. É a primeira vez que um objeto voa na atmosfera de um outro planeta. O drone ficou 39 segundos no ar e, para a missão ser bem-sucedida, precisava pousar. E aí Mimi rasgou o discurso que tinha escrito para um eventual fracasso. Na Terra, um drone hoje em dia é tão comum para a gente que, em primeiro lugar, a gente esquece quanto tempo demorou para inventar. E, em segundo lugar, quando ele começa a voar, ele não está voando no nada, mas numa piscina de ar – as hélices empurram o ar para baixo para que ele possa subir. Lá em Marte tem só 1% do ar que tem na Terra. Então os engenheiros tiveram que fazer um drone que é muito mais leve, as hélices giram muito mais rápido e é todo computadorizado, e tiveram que fazer centenas de testes num ambiente que imita a atmosfera marciana para que ele pudesse pousar em segurança. O robô Perseverança gravou o vídeo histórico. O carrinho tem a missão de achar sinais de que já houve vida em Marte. Ele e o drone foram mandados juntos para servirem de espiões no planeta vermelho. O drone, apelidado de Engenhosidade, vai poder mandar fotos. Essa foi a primeira que tirou da sua própria sombra. Mimi diz que nas próximas duas semanas vão ser outros quatro voos – e eles querem ser ousados, voar cada vez mais alto e mais longe, porque o principal objetivo é juntar informação para os engenheiros na Terra desenvolverem outros objetos voadores para Marte. Mimi mandou uma mensagem especialmente para as meninas que sonham em ser engenheiras: “Não deixe que ninguém te convença que você não consegue”. Quem assiste a uma cena como a de Santos Dumont com o 14 Bis se pergunta: será que ele imaginaria que estaríamos assistindo a isso em Marte? Veja o vídeo do drone da NASA https://youtu.be/qs3Dk0G2Wak

Comentários