TJ-RS NEGA RECURSO

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul negou, por maioria, recursos feitos por Leandro Boldrini, Graciele Ugulini, Edelvania Wirganovicz e Evandro Wirganovicz, condenados pelo assassinato do menino Bernardo Boldrini(foto), que pediam a anulação do júri feito em março de 2019 e a revisão das sentenças. O relator da decisão, proferida nesta quinta-feira, foi o desembargador Sylvio Baptista Neto, da 1ª Câmara Criminal do TJRS. O pai da criança, Leandro Boldrini, foi condenado a 33 anos e 8 meses de prisão, a madrasta Graciele Ugulini, a 34 anos e 7 meses de reclusão, a amiga dela, Edelvania Wirganovicz a 22 anos e 10 meses, e seu irmão, Evandro Wirganovicz a 9 anos e 6 meses. Leandro, Graciele e Edelvania, seguem presos. O irmão de Edelvania, Evandro Wirganovicz, é o único que está em liberdade. 

OITO CIDADES GAUCHAS REGISTRAM NEVE

Como previsto, a potente massa de ar polar que ingressou no Estado derrubou ainda mais as temperaturas nesta quinta-feira e trouxe, até às 22h, neve em pelo menos oito cidades do Rio Grande do Sul e outras duas de Santa Catarina, segundo levantamento da MetSul Meteorologia. Em São Francisco de Paula, na Serra gaúcha, o acúmulo de flocos foi maior. A neve granular começou a cair na região por volta das 13h30min, mas foi somente por volta das 19h que o município registrou a maior intensidade do fenômeno, ainda que a neve tenha sido de fraca a moderada. Gramado e Canela também registraram neve, mas em menor intensidade e que, por vezes, veio misturada a um chuvisco congelado. Muitos turistas foram para as ruas fazer fotos e vídeos. O Centro de Gramado ficou lotado durante a noite. Grande quantidade de pessoas ficou concentrada na avenida Borges de Medeiros, em frente à Rua Coberta e à Igreja Matriz São Pedro. Pequenas partículas de gelo caíram do céu no começo da noite, mas os flocos não chegaram a acumular. A queda de neve também ocorreu em Jaquirana, Cambará do Sul, Riozinho, Bom Jesus e São José dos Ausentes, onde a neve chegou a se acumular sobre os veículos. A mínima foi em Quaraí, onde os termômetros marcaram -5°C por volta das 5h. Já em São José dos Ausentes o valor foi de -4.3°C.

CAMARA MANTEM VETO DE BOLSONARO

Após forte investida, juntamente com os partidos do Centrão e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o governo conseguiu manter a proibição de reajuste de servidores públicos até 2021. O veto do presidente Jair Bolsonaro foi mantido por 316 votos a 165 votos.A medida tinha sido derrubada pelo Senado no dia anterior e, para reverter a situação, foi costurado um acordo envolvendo a prorrogação do auxílio emergencial e liberação de recursos do Orçamento ainda este ano. Esses dois pontos já estavam em negociação, antes da derrubada do veto pelo Senado, mas deputados ganharam maior poder de influência depois da decisão dos senadores. O Ministério da Economia calcula que se fosse derrubado o veto comprometeria uma economia fiscal entre R$ 121 bilhões e R$ 132 bilhões aos cofres da União, Estados e municípios. Esses números, no entanto, são contestados por parlamentares contra a manutenção do veto que consideram os cálculos exagerados e desonestos. Com a decisão, continuam congelados até o fim de 2021 os salários dos servidores federais, estaduais e municipais, inclusive das áreas de segurança, saúde e educação.

MAIS UM PAGAMENTO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

A Caixa paga novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 para 5,6 milhões de beneficiários nesta seta-feira (21). Serão 3,7 milhões nascidos em novembro, do ciclo 1 do calendário, que terão creditados em conta poupança digital a primeira, segunda, terceira ou quarta parcelas. Outros 91 mil também nascidos em novembro, do último lote liberado, recebem primeira, terceira e quarta parcelas. Para o Bolsa Família, serão beneficiadas 1,9 milhão de pessoas com número final 4 do NIS. Neste sábado (22), mais de 700 agências da Caixa vão abrir em todo o país, das 8h às 12h, para a liberação do saque em dinheiro a 4 milhões nascidos em junho. A transferência dos valores, via aplicativo Caixa Tem, para outras contas estará liberada para esse grupo. Também neste sábado, os trabalhadores nascidos em março que tiveram o crédito do Saque Emergencial do FGTS e que não movimentaram a conta poupança social digital ou que tenham saldo remanescente já poderão sacar o benefício em dinheiro.

MESÁRIOS SERÃO CONVOCADOS PELO WHATSAPP E E-MAIL

Os mesários que vão atuar nas eleições municipais deste ano já podem ser convocados por mensagens de e-mail, WhatsApp e ligações telefônicas. Após receber o comunicado, o cidadão selecionado precisará validar o recebimento da mensagem em até três dias úteis. De acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a medida inédita evita que o cidadão precise ir ao cartório para confirmar sua participação, e ainda contribui para a manutenção do isolamento social em meio à pandemia do novo coronavírus. O treinamento dos mesários também será feito preferencialmente de forma online. Se houver tentativas frustradas de comunicação eletrônica, a Justiça Eleitoral afirma que enviará correspondência simples, e o cumprimento de mandado poderá ser feito por oficial de Justiça.

GOVERNADOR LEITE QUER RETTORNO ÀS AULAS

O governador Eduardo Leite voltou a defender, nesta quinta-feira (20), a proposta do Piratini de retomada das aulas presenciais no Rio Grande do Sul a partir de 31 de agosto, de forma gradual para todas as etapas de ensino. Leite argumentou que os pais e mães que não se sentirem confortáveis poderão manter os seus filhos em casa. Na última semana, Leite havia dito que a confirmação do cronograma de volta às aulas dependeria de indicadores favoráveis e da concordância de prefeitos e especialistas. Questionado sobre a posição dos prefeitos e da FAMURS, Leite minimizou a contrariedade de prefeitos e argumentou que também há gestores municipais e especialistas que defendem o retorno das atividades. – Nós temos especialistas que defendem o retorno (das aulas), temos especialistas que contestam. Temos prefeitos que defendem o retorno (das aulas) e temos prefeitos que contestam. Mas continuamos dialogando – disse o governador, em coletiva de imprensa, durante transmissão por redes sociais. Na terça (18), a Famurs divulgou o resultado de uma enquete feita com prefeitos gaúchos. Dos 442 que responderam o questionário, 418 – o que representa 94,6% – são contrários ao calendário de volta das aulas presenciais proposto pelo governo Leite. De outro lado, apenas 24 apoiam o cronograma estadual. Leite também voltou a defender que o retorno comece pelas crianças mais novas, para que se resolva o problema de pais e mães que não têm onde deixar os filhos ao comparecerem de forma presencial ao trabalho.  Lembrando que não estamos falando de uma imposição de retorno as aulas, disse o governador. Estamos tratando de retirar a restrição (que hoje impede o funcionamento de atividades de educação), permitir retorno, se for o caso, pelo município analisado, com a decisão dos pais. Os pais que não quiserem enviar seus filhos podem não enviar, se têm onde deixar em segurança. Mas sobre dar a oportunidade para os pais que não têm onde deixar os seus filhos em segurança. 

Comentários