Simulador dispensável

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) decidiu nesta 5ª feira que a utilização de simuladores de direção nos centros de formação de motoristas não será mais obrigatória. O uso do equipamento passa a ser opcional. A mudança, prometida pelo presidente Jair Bolsonaro, entrará em vigor em 90 dias. De acordo com o ministro Tarcísio Freitas (Infraestrutura), o fim da obrigatoriedade das aulas nos simuladores vai reduzir o custo para tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) de 10 a 15%. “O simulador não tem eficácia comprovada. Nos países ao redor do mundo não é obrigatório, mesmo em países com excelentes níveis de segurança no trânsito e que produzem o equipamento”, disse o ministro.

Comentários