Crema Serra alcança 65% de estradas recuperadas

Um dos principais programas de recuperação de estradas do Governo do Estado avança para as últimas etapas. Executado pela Secretaria dos Transportes, através do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), o Contrato de Restauração e Manutenção de rodovias da região da Serra (Crema Serra) já concluiu 65 por cento das obras previstas.

Do total de 195,66 quilômetros pavimentados que compõem o Crema Serra, foram restaurados, até agora, 127,8 quilômetros. Além da renovação do asfalto, a empresa contratada pelo Daer está realizando melhorias nos dispositivos de drenagem e na sinalização de trânsito. O secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, afirma que as obras garantirão maior durabilidade aos trechos rodoviários. ?O contrato estabelece dois anos de restauro e, na sequência, mais três anos de manutenção contínua?, detalha. ?Com isso, melhoramos significativamente as condições de vias importantes para a economia e a mobilidade do estado.?

No começo de junho, o Daer deu início aos trabalhos na BR-470 ? que, apesar de federalizada, teve os serviços mantidos através de um convênio com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). No momento, as equipes já realizaram intervenções em seis quilômetros de rodovia e estão atuando no quilômetro 201, em Bento Gonçalves. As atividades envolvem a remoção e a substituição das camadas defeituosas do pavimento. O Crema prevê a recuperação de 57 quilômetros do entroncamento com a ERS-324, em Nova Prata, até o entroncamento com a ERS-431, em Bento.

Na ERS-122, já estão restaurados 75 por cento dos 42 quilômetros entre Antônio Prado e o entroncamento com a BR-116. As obras estão na etapa de implantação da segunda capa asfáltica. A previsão é que os serviços de recuperação da rodovia sejam concluídos até o fim do ano.

A RSC-453 foi a primeira rodovia a ter as obras concluídas, em dezembro de 2015. O restauro ocorreu no trecho de 53 quilômetros do entroncamento com a BR-116, em Caxias do Sul, até o entroncamento com a ERS-476, em São Francisco de Paula. No final de maio deste ano, a recuperação asfáltica foi finalizada nos 43 quilômetros da ERS-324 entre Nova Prata e o entroncamento com a ERS-129. O próximo passo é a renovação das placas de sinalização e da pintura da pista.

O Crema Serra tem investimentos do Proinveste, em contrapartida a um financiamento do Banco Mundial. Em 2015, o Daer investiu R$ 50,3 milhões no programa. A meta é encerrar 2016 com mais R$ 80 milhões aplicados.

O diretor-geral do Daer, Ricardo Nuñez, afirma que o ritmo das obras do Crema Serra está atendendo as expectativas da autarquia. ?Estamos superando as dificuldades financeiras do Estado e avançando com nossos programas de recuperação de rodovias?, ressalta. ?O Crema Serra está se encaminhando para os últimos quilômetros, o Crema Erechim já teve início e estamos trabalhando para viabilizar mais lotes do Programa Restauro ainda este ano.?

Fonte: Crema

Comentários

Deixe um comentário