Vereadores aprovam reajuste do próprio salário, mas rejeitam do prefeito, vice e secretários

Foi realizada nesta segunda-feira, dia 23, a última Sessão Ordinária do mês de março. Na reunião estiveram em pauta três proposições de vereadores, quatro Projetos de Lei do Legislativo, 18 Projetos de Lei do executivo e uma Mensagem Modificativa, a qual altera o desconto do IPTU no pagamento de cota única de 3% para 5%. As sessões de abril ficaram agendadas para as segundas-feiras, dias 6, 13 e 27, na Câmara de Vereadores de Veranópolis.

Reajuste salarial

Na sessão da Câmara de Veranópolis da noite de segunda-feira (23), cinco projetos que previam reajuste de salários foram colocados em votação. Três deles foram aprovados: dois, que concedem aumento de 6% para os servidores da prefeitura e funcionários da Câmara, tiveram sete votos favoráveis e um contrário. O reajuste é de 3,85% referente à reposição da inflação, calculada pelo IGPM da FGV, e mais 2,15% de aumento real. Já o projeto que prevê 3,85% de reajuste para os vereadores foi aprovado por cinco votos a três. O aumento de 3,85% para o prefeito e vice foi rejeitado pelo placar de cinco a três. E o reajuste dos secretários municipais, de 6%, também foi derrubado por seis votos a dois.

Conforme o presidente da Câmara, Rudimar Caglioni, a maioria dos vereadores entendeu que o momento econômico não permite o aumento do salário do prefeito e secretários, que já tem remunerações altas, na avaliação dos parlamentares. Já o salário dos vereadores foi reajustado porque estaria defasado em relação a outras câmaras da região. Atualmente, os parlamentares ganham R$ 2.598,39. O presidente da Casa recebe R$ 3.377,90. A cidade tem nove vereadores que participam de três sessões mensais. O prefeito recebe R$ 17.456,18, o vice, R$ 5.585,97 e os secretários, R$ 5.832,53.

Fonte: www.veragora.com.br

Comentários

Deixe um comentário