O Horário Brasileiro de Verão 2017/2018 começará à zero hora de domingo, 15 de outubro de 2017, com seu término previsto para a meia-noite do dia 18 de fevereiro de 2018, durando 127 dias.

O objetivo principal é a redução da demanda máxima do Sistema Interligado Nacional durante o horário de ponta, das 19h às 22h. Isso é possível porque a energia elétrica passa a ser utilizada mais tarde, em função do adiantamento de uma hora. O efeito provocado é o de não haver a coincidência de maior uso da energia com o consumo existente ao longo do dia pelo comércio e pela indústria.

Na média, as pessoas chegam em casa a partir das 18h, início da noite. Logo, uma das primeiras ações é acender a luz. Na mesma hora, entram em operação a iluminação pública e os luminosos comerciais, por exemplo. No período do horário de verão, as cargas das residências e de iluminação pública passam a operar após as 19h, quando o consumo industrial começa a cair.

Ao se deslocar o horário oficial em uma hora, dilui-se por um período maior o momento de entrada em funcionamento desses equipamentos. Dessa forma, o ganho, além da economia, está em afastar os riscos de sobrecarga no sistema elétrico no momento que o sistema atinge o seu pico de carga coincidente.

A redução real de consumo projetada para toda a área de concessão da RGE é de cerca de 8.880 MWh na faixa de horário das 19h às 22h, o que equivale ao consumo residencial de uma cidade como Canela por 30 dias.

Cidade Quantidade de dias

Antônio Prado 55

Bento Gonçalves 7

Cachoeirinha 10

Cambará do Sul 211

Canela 30

Caxias do Sul 2

Cruz Alta 25

Erechim 10

Garibaldi 19

Gramado 24

Gravataí 3

Nova Petrópolis 47

Passo Fundo 6

Sarandi 53

Vacaria 18

Fonte: RGE