Caxias do Sul (RS) - A Polícia Federal, em parceria com a Coordenação-geral de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência, deflagra, nesta manhã (13/07), a Operação Azkaban, para desarticular quadrilha especializada em fraudar o benefício de auxílio-reclusão, concedido pelo INSS.

Cerca de 40 policiais federais e três servidores da Coordenação-geral de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência cumprem oito mandados de busca e apreensão e oito de condução coercitiva na região de Caxias do Sul e em Chapecó (SC).

A organização criminosa atuava nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. O grupo falsificava documentos públicos para gerar direito e sacar o benefício. A investigação identificou 28 pessoas envolvidas diretamente com a fraude e pelo menos 500 beneficiários que receberam, irregularmente, mais de 2 milhões de reais.

Os principais crimes investigados na Operação Azkaban são estelionato contra a Previdência Social, organização criminosa, falsificação de documento e uso de documento falso.

Fonte: Polícia