GOVERNO SE ORGANIZA PARA O NOVO AUXÍLIO EMERGENCIAL

Resultado de imagem para AUXÍLIO EMERGENCIAL 2021

O novo auxílio emergencial deverá ser pago a quase 40 milhões de pessoas, incluindo os 14 milhões do Bolsa Família. Um levantamento do Ministério da Economia indica que será esse o número de beneficiários. A estimativa é de pessoas que ainda estão em situação de vulnerabilidade. O governo encerrou no fim do ano o programa que começou em abril e beneficiou 68 milhões de pessoas, com R$ 294 bilhões, principalmente trabalhadores informais e população de baixa renda, para minimizar os efeitos da pandemia de coronavírus. Mas a pressão política e econômica, com a escalada dos casos de covid-19 após as festas de fim de ano, fez o tema voltar à tona. O governo federal está negociando com o Congresso Nacional uma nova rodada do benefício, mas que não comprometa teto de gastos. A pedido do presidente Jair Bolsonaro, foi apresentado um valor de no mínimo R$ 250 pela equipe econômica aos presidentes da Câmara e do Senador, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), respectivamente, na última sexta-feira (12), em reunião na residência oficial da Presidência da Câmara. O valor do auxílio, no entanto, pode chegar a R$ 300. Vai depender do número de parcelas. Se forem três, aumentam as chances de o valor ser de R$ 300. Mas, no caso de quatro parcelas, a tendência é de que o benefício seja de R$ 250. Pelo acordo, o Senado vai incluir na PEC do Pacto Federativo e Emergencial uma “cláusula de calamidade” para permitir o pagamento do auxílio sem estourar o teto de gastos. A intenção é voltar a pagar o auxílio em março.

DEPUTADO FEDERAL É PRESO E SE REVOLTA COM A ORDEM DE PRISÃO

Resultado de imagem para deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ)

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) disse ao R7 que sua prisão determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), “foi apenas para satisfazer o ego deles”, se referindo aos ministros da Corte. A ordem para prender o parlamentar partiu do ministro Alexandre de Moraes ocorreu após Silveira publicar um vídeo no qual faz apologia ao AI-5 (Ato Institucional n.º 5), o mais repressivo do regime militar, e defende o fechamento do STF. A entrevista com o deputado ocorreu por telefone, à 1h da madrugada desta quarta-feira (17), quando Silveira se dirigia de carro à Superintendência da Polícia Federal na Praça Mauá, no centro do Rio. Ele negou que estivesse sendo conduzido coercitivamente pela PF (Polícia Federal) ou estivesse algemado. O deputado usou palavras duras na crítica ao ministro que determinou sua prisão em flagrante delito. “Esta prisão é ilegal, é decisão de um marginal para satisfazer o ego deles”, numa referência a Moraes e a outros ministros do Supremo. Perguntado se considerava a prisão exagerada, Daniel Silveira recorreu a palavrões para atacar o ministro do STF em tom de ameaça. “O filho da p… do Alexandre é um canalha, cretino e vai pagar o preço pelo que está fazendo na Justiça”, disse. Ainda em referência a Alexandre de Moraes, o deputado acusou: “Ele só serve para advogar para o PCC, pode publicar isso aí”. A acusação de ligação com a facção criminosa de São Paulo surgiu quando Moraes era Secretário de Segurança Pública do estado em 2015 e nunca foi provado o contrário: o ministro foi indenizado por decisão judicial pela associação indevida. Revoltado com a prisão, o deputado Daniel Silveira disse acreditar que a Câmara dos Deputados irá se manifestar favoravelmente a ele, por ser detentor de mandato parlamentar. Em 27 de janeiro último, o deputado Daniel Silveira foi proibido de embarcar num voo da Gol que ia de Guarulhos para Brasília por se recusar a usar a máscara contra a Covid-19. Funcionários da companhia acionaram a PF, e o comandante assinou um termo de desembarque compulsório.

AGLOMERAÇÃO E LIXO NO LITORAL NORTE

Resultado de imagem para AGLOMERAÇÃO  PRAIAS CARNAVAL

Apesar dos pedidos para evitar aglomerações devido à pandemia do coronavírus, parte da população não está mostrando nenhuma preocupação e se arriscando. Foi o que se viu na noite de segunda-feira em alguns locais do Litoral Norte, como por exemplo os balneários de Capão da Canoa e Xangri-lá. A sujeira na faixa de areia era intensa, com muitas garrafas vazias, sacos plásticos, bitucas de cigarros jogados no chão. Com a suspensão do carnaval, mesmo assim milhares de veranistas decidiram ir para a beira da praia para se divertir, não se importando nenhum pouco com os riscos de contágio. Muitas crianças também estavam presentes nas festas. A Brigada Militar apenas observou de longe a movimentação dos jovens, porém não interferiu. Em Capão da Canoa, as pessoas se reuniram ao longo do calçadão, e fizeram muita festa, ao som de funk e bebidas – a maioria era de jovens, que dançavam, namoravam, todos aglomerados, sem usar máscaras. Mas muitas crianças também estavam presentes na festa.  O morador de Cachoeirinha Marcelo Garcia estava ao lado dos amigos Aliffer Teixeira, morador de Xangri-lá, e Thainá Fialho, de Capão da Canoa. Os três revelaram ter contraído Covid-19 no ano passado. “Foi uma sensação horrível”, lembrou Marcelo. “Mas agora estou bem”, garantiu. Por isso, achou que não teria riscos de ir à festa na beira da praia. “Eu não queria ficar em casa”, contou. Já Aliffer disse saber que o que estavam fazendo era errado. “Porém, como o Marcelo disse, a gente queria vir para a rua, ver a movimentação, ver pessoas. Sei que estamos errados, mas fazer o quê?”, disparou. “Gosto de um agito, de diversão. E não tem o risco de passar algo para meus pais, pois moro longe, muito longe deles”, disse. Em Xangri-lá, a aglomeração ocorreu em frente ao bar Bali Hai. E a garotada estava mais agitada do que na vizinha Capão da Canoa – inclusive com muitos fantasiados como se estivessem em um baile de carnaval, dançando ao som do funk, tocado a todo volume. Eram centenas de pessoas no local, todos sem máscara. A festa varou a madrugada.

PANDEMIA: OS ÚLTIMOS NÚMEROS NO RGS

Resultado de imagem para CORONAVIRUS RS

O Rio Grande do Sul reportou, conforme consta no boletim epidemiológico desta terça-feira, 20 mortes por Covid-19 e 1.902 novos casos confirmados nas últimas 24 horas. De acordo com a pasta, os novos óbitos ocorreram entre 5 e 15 de fevereiro, em 12 cidades gaúchas. Com os novos casos, o Estado passa a contabilizar 11.407 óbitos e 588.212 infectados, sendo 96% dos casos recuperados. A taxa de ocupação de leitos de UTIs no RS é de 79,7% no dia de hoje. Conforme o painel de monitoramento estadual, dos 2.130 pacientes internados nestas condições, 1.119 têm diagnóstico suspeito ou confirmado de Covid-19. O demais estão internados por outras doenças. Contudo, os números podem ser maiores, visto que 33 dos 299 hospitais mantêm dados em atraso.  Até esta terça-feira, foram aplicadas 358.487 doses das vacinas contra a Covid-19 na população gaúcha, sendo 351.812 aplicações correspondentes à 1ª dose da imunização e 6.675 à segunda dose. BRASIL – O Brasil registrou nas últimas 24 horas um acréscimo de 1.167 mortes por Covid-19 e 63.612 novos casos confirmados, segundo dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e divulgados pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde) nesta terça-feira. Com os números atualizados, o país chega à marca de 240.940 mortes em decorrência do coronavírus, além de 9.921.981 casos acumulados desde o início da pandemia. Deste total, o Ministério da Saúde estima que mais de 8,8 milhões já tenham se recuperado.

GOVERNO FEDERAL COMPRA MAIS 54 MILHÕES DE DOSES DA CORONAVAC

Resultado de imagem para CORONAVAC $

O Ministério da Saúde assinou o contrato para a compra das 54 milhões de doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac, nessa segunda-feira. Em janeiro, a pasta já havia confirmado a aquisição do novo lote do imunizante, porém o documento não havia sido assinado até então. Com a compra das 54 milhões de doses, somadas às 46 milhões já adquiridas, o Instituto Butantan fornecerá no total 100 milhões de doses ao governo federal. Até o último dia 5, o Instituto entregou 9,8 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Mais 8,6 milhões de novas doses da vacina contra o novo coronavírus também estão sendo produzidas. Segundo o Butantan, a partir de 23 de fevereiro serão liberadas 600 mil doses por dia ao Ministério da Saúde. Em nota divulgada na tarde desta terça, o ministério lembra que tinha opção de comprar essa remessa adicional da Coronavac até 30 de maio. “Preferimos adiantar a confirmação para termos logo essas 54 milhões de doses”, afirma o secretário executivo do Ministério, Elcio Franco, na nota. O Ministério da Saúde afirma que 11,1 milhões de doses já foram entregues, o que seria suficiente para vacinar cerca de 6,5 milhões de pessoas.

RETORNO DO LITORAL À SERRA GAÚCHA DEPOIS DO CARNAVAL

Resultado de imagem para RETORNO DO LITORAL PARA A SERRA GAÚCHA

O movimento de retorno dos serranos que estavam no Litoral Norte para a Serra gaúcha após os dias de Carnaval foi de forma tranquila até as 21h30min desta terça-feira (16). Segundo as informações do Comando Rodoviário da Brigada Militar, até as 21h cerca de 8 mil veículos haviam utilizado a Rota do Sol, principal rodovia utilizada pelos moradores da região. Na maior parte da tarde, o regresso foi com poucas filas. A maioria se formava devido a caminhões mais pesados e veículos que trafegavam em velocidade mais moderada. O único acidente registrado na Rota do Sol foi por volta das 16h30min, envolvendo dois caminhões no sentido Serra-Litoral, na localidade de Lajeado Grande. O tráfego começou a se intensificar mesmo após as 18h. Muito pelo bom tempo que predominou nas praias do Litoral Norte, a maior parte da população deixou para pegar a estrada à noite. Até o final da tarde, somente 4,2 mil veículos haviam ingressado na RS-486, em Terra de Areia, para subir a Serra.  O movimento duplicou em apenas duas horas no final da tarde de ontem, quando a rodovia passou, então, a registrar alguns momentos de lentidão em alguns trechos. O trecho que diminuiu a fluência dos veículos foi, principalmente, na subida da Serra, na localidade de Aratinga

Comentários