MAIS DE 200 CASOS DE FURA FILA NO RGS

Lançado segunda-feira pela Secretaria Estadual da Saúde, o sistema de denúncias de fura-filas da vacinação no Rio Grande do Sul já contabiliza 89 acusações de diversos municípios gaúchos. Em menos de 24 horas. A iniciativa tem o apoio do Ministério Público, que também conta com canal para contatos. Segundo o SIAC (sistema de denúncias do MPRS), de sexta-feira, até o momento foram apresentadas 117 casos de fura-filas. Entre os denunciados, que não integram o grupo prioritário da fase um da imunização, mas teriam recebido a vacina, estão dentistas, enfermeiros que não atendem pacientes com Covid-19, farmacêuticos, entre outros. Há pouco, o Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais dos Ministérios Públicos dos estados e da União, elaborou nota após reunião, em Brasília. O texto manifesta veemente reprovação em face dos numerosos episódios de violação das ordens de prioridade para a aplicação das vacinas contra a Covid-19 estabelecidas pelas autoridades sanitárias. “As condutas de quem burla a fila de prioridade para receber a vacina e de quem presta auxílio para que isso aconteça, além de serem moralmente reprováveis, têm graves repercussões criminais, civis e administrativas”, diz trecho da nota. Segundo o Procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Sul, Fabiano Dallazen, que comanda o grupo, os integrantes do MP estabeleceram que as investigações dos casos terão absoluta prioridade. “Nos casos de autoridades públicas que praticarem a ação, claramente há crime de ato de improbidade administrativa. Em episódios envolvendo outras pessoas, estamos averiguando qual a conduta adequado para a imposição de sanções e se elas se darão também no campo criminal”, disse Dalazzen à coluna, após a reunião na Capital federal. 

GOVERNO BRASILEIRO IMPÕE RESTRIÇÕES PARA ENTRADA DE ESTRANGEIROS

RESTRIÇÕES À ENTRADA DE ESTRANGEIROS NO... - Consulado-Geral do Brasil em  Londres | Facebook

A Presidência da República publicou hoje (26) uma portaria restringindo a entrada de estrangeiros no país por terra e por água. A restrição vale para todas as nacionalidades, conforme recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para adoção da medida, o governo brasileiro considerou o surgimento de variantes do novo coronavírus no Reino Unido, Irlanda do Norte e na África do Sul. “Considerando o impacto epidemiológico que a nova variante do coronavírus, identificada no Reino Unido e na República da África do Sul, pode causar no cenário atual vivenciado no País […] Fica restringida a entrada no País de estrangeiros de qualquer nacionalidade, por rodovias, por outros meios terrestres ou por transporte aquaviário”, diz um trecho da portaria. Existem exceções, como no caso de imigrante com residência fixa no Brasil; cônjuge, companheiro, filho, pai ou curador de brasileiro e estrangeiro a serviço de organismo internacional, residentes fronteiriços de cidades-gêmeas. Essas exceções não se aplicam aos venezuelanos.

MINISTÉRIO DA SAÚDE AMPLIA CATEGORIAS PARA A VACINAÇÃO

Quando começará a vacinação contra a Covid-19 no Brasil? | Jovem Pan

O Ministério da Saúde publicou a segunda versão do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 incluindo trabalhadores industriais e portuários nos grupos prioritários para receber o imunizante. A primeira versão havia sido divulgada em dezembro do ano passado. Com esses dois novos setores, que reúnem 5,4 milhões de pessoas, o total do público prioritário subiu para 77,2 milhões. Foram mantidos os demais segmentos, mas em ordem alterada. Os idosos e pessoas com deficiência com 18 anos de idade ou mais em instituições de longa permanência e indígenas aldeados aparecem citados em primeiro lugar, seguidos dos trabalhadores de saúde, pessoas com mais de 75 anos e povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas de todo o país. Fazem parte também, após esses primeiros grupos, idosos de 60 anos a 74 anos, pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente grave, moradores de rua, população privada de liberdade e funcionários dessas instituições, trabalhadores da educação do ensino básico e superior, forças armadas e de segurança. As comorbidades consideradas para os públicos prioritários incluem diabetes, pneumopatias graves, hipertensão arterial resistente e de estágios 1, 2 ou 3, insuficiência cardíaca, hipertensão pulmonar, cardiopatia hipertensiva, síndromes coronarianas, arritmias cardíacas, cardiopatias congênitas, doenças cerebrovasculares, doenças renais crônicas, anemia falciforme, obesidade mórbida e síndrome de down. Até o momento, foram distribuídas 8,9 milhões de vacinas, segundo levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgado hoje. Esse montante é suficiente para vacinar 5,3 milhões de pessoas. Há previsão de novas vacinas com a chegada de insumos da China a partir da próxima semana.

PACIENTES COM COVID 19 DE RONDONIA CHEGAM EM PORTO ALEGRE

8c67307e3fb3c5fbb0fa8edf2a4cc75e

Os primeiros nove pacientes Covid vindos de Porto Velho, capital de Rondônia, desembarcaram no aeroporto de Porto Alegre na madrugada desta quarta-feira (27/1). O Estado está preparado para receber outras 41 pessoas, a fim de ajudar a desafogar a situação da cidade da região Norte, cujos leitos para tratamento de coronavírus estão lotados. A Secretaria Estadual da Saúde (SES) aguarda confirmação, por parte do Ministério da Saúde, sobre a necessidade de transferência dessas 41 pessoas. A expectativa é de que outras 20 pessoas cheguem na quinta-feira (28/1), e há possibilidade de mais pacientes serem transferidos na sexta-feira (29/1). Os pacientes, cujas idades variam entre 49 e 71 anos, chegaram em um avião das Força Aérea Brasileira (FAB) e, depois de passarem por uma triagem, foram encaminhados a dois hospitais de Porto Alegre. O Hospital Nossa Senhora da Conceição recebeu cinco pacientes, e o Hospital de Clínicas, quatro. Os custos da viagem estão sendo arcados pelo governo federal. “Aqui no RS temos uma estrutura hospitalar melhor e estamos acostumados a tratar doenças respiratórias, devido ao inverno. Então, estamos preparados para ajudar os Estados do Norte que nos solicitaram”, disse o diretor de Regulação Estadual, Eduardo Elsade, que coordenou a operação de transferência.

GOVERNO GAÚCHO TEM INTENSÃO DE OBTER SPUTNIK V

Sputnik V: pedimos que Anvisa se debruce sobre os estudos, diz governador  da BA

O Governo do RS quer comprar doses da vacina Sputnik V, caso seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e não seja incluída no Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. Um documento formalizando a intenção foi entregue nesta terça-feira (26) pelo governador Eduardo Leite (PSDB) ao presidente da União Química, Fernando de Castro Marques, em São Paulo. A empresa pretende produzir a vacina contra o coronavírus que foi criada pelo Instituto Gamaleya, na Rússia. O RS já recebeu doses da CoronaVac e da vacina de Oxford, que estão sendo aplicadas. “Temos uma preocupação com o ritmo e o fluxo da vacinação e, tendo uma empresa com a responsabilidade e a trajetória da União Química, com essa capacidade de produção prevista para a Sputnik V, o Rio Grande do Sul tem interesse em acessar e fazer a aquisição assim que ocorrer a autorização pela Anvisa para o uso emergencial, caso isso não seja feito por meio do PNI”, afirmou Leite.

HOJE TEM AUXÍLIO EMERGENCIAL

Fui cortado do Bolsa Família, vou receber o auxílio emergencial? - Prisma -  R7 O que é que eu faço Sophia

A Caixa libera nesta quarta-feira o último saque do auxílio emergencial para 3,3 milhões de beneficiários nascidos em dezembro. Na quinta também haverá o último pagamento para 196 mil pessoas que entraram com recurso e foram atendidas. Para o grupo que terá resgate liberado hoje, foram depositados R$ 2,2 bilhões em conta poupança digital, movimentada por meio do aplicativo Caixa Tem. Agora o valor pode ser resgatado ou transferido. Desse total, R$ 2 bilhões são referentes às parcelas do auxílio extensão, de R$ 300, e o restante, R$ 200 milhões, às parcelas do auxílio emergencial de R$ 600. O governo federal já encerrou o programa que começou em abril e beneficiou 67,9 milhões de pessoas, com R$ 294 bilhões, principalmente trabalhadores informais e população de baixa renda, para minimizar os efeitos da pandemia de coronavírus. Segundo a Caixa, os valores creditados na conta poupança digital e não movimentados no prazo de 90 dias, no caso do auxílio emergencial, ou 270 dias, no caso do auxílio emergencial extensão, são devolvidos à União. Para o público que faz parte do Programa Bolsa Família, as parcelas têm validade de 270 dias.

MEGA ACUMULA E PAGA 4 MILHÕES

Após pagar R$ 21,9 milhões a uma aposta feita em Fortaleza (CE) no último sábado, a Mega-Sena voltou a ser sorteada nesta terça-feira. Como ninguém acertou a faixa principal, o prêmio acumulou. As seis dezenas reveladas pelo concurso 2.338 da loteria, o primeiro da Mega Semana de Verão, foram 08 — 21 — 23 — 34 — 42 — 47. O próximo sorteio da loteria, marcado para quinta-feira, promete pagar R$ 4 milhões. Apesar de ninguém ter faturado o prêmio principal, 22 bilhetes acertaram a quina e terão direito de receber R$ 41.770,96 cada. Outras 1.692 apostas cravaram a quadra e faturaram R$ 775,88 cada.

Comentários