MAIS DE 200 MIL PONTOS SEM LUZ

Viva Pacaembu - Constante falta de luz no Pacaembu

O Rio Grande do Sul tem mais de 210 mil pontos sem luz no começo da manhã desta quinta-feira após a passagem do temporal por cidades das regiões Sul, Litoral Sul, Centro-Sul e Metropolitana. A situação mais crítica de falta de energia elétrica é no Sul, onde há 80 mil locais sem abastecimento, segundo informações da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE).  O problema está presente em menor escala no Litoral Sul, com 8 mil clientes sem luz, no Centro-Sul, com 14 mil, e na região Metropolitana onde há 30 mil pontos sem energia. Já na região Metropolitana, a cidade de Porto Alegre está com falta de abastecimento em 15 mil locais. A CEEE informou que tem equipes nas ruas para solucionar problemas. Árvores que caíram romperam redes, além de postes que ficaram danificados em função da chuva e dos ventos. Ainda não há prazo para a normalização do fornecimento da luz. Na área da RGE, 71 mil clientes estão sem fornecimento, a maioria na região Metropolitana. Há casos, também, nas regiões Central e Fronteira. A empresa informa que está trabalhando nos consertos da rede para restabelecer a energia no menor tempo possível.

POLÍCIA FEDERAL EM MAIS UMA AÇÃO DO LAVA JATO

Notícias sobre PF – Polícia Federal | VEJA

A Polícia Federal, em cooperação com o Ministério Público Federal e a Receita Federal, deflagrou na manhã desta terça-feira, a 79ª Fase da Operação Lava Jato, denominada Vernissage. Ao todo, cerca de 70 policiais federais e 10 auditores da Receita Federal cumprem 11 mandados de busca e apreensão em Brasília, São Luis do Maranhão, Angra dos Reis, Rio de Janeiro e em São Paulo. Os mandados judiciais foram expedidos pela 13ª Vara Federal em Curitiba/PR. Durante as investigações da Operação Lava Jato, foi identificada uma Organização Criminosa voltada a fraudar o caráter competitivo das licitações mediante o pagamento de propina a altos executivos da Petrobras, bem como a outras empresas a ela relacionadas, como a Transpetro.  O diretor da Transpetro, no período de 2003 a 2014, foi indicação política no esquema criminoso que dividia os altos cargos da Petrobras e subsidiárias. Suspeita-se que os contratos celebrados pela Transpetro com algumas empresas teriam gerado, entre os anos de 2008 e 2014, o pagamento de mais de R$12 milhões em propinas pagos a este grupo criminoso.

CONFIRA AQUI O CALENDÁRIO DA BOLSA FAMÍLIA 2021

O Ministério da Cidadania divulgou ontem, segunda-feira o calendário anual de pagamentos dos benefícios do Programa Bolsa Família para 2021. As informações foram publicadas no Diário Oficial da União. Em janeiro, o pagamento será feito entre os dias 18 e 29. Programa com 14 milhões de famílias inscritas, o Bolsa Família paga os beneficiários conforme o dígito final do Número de Identificação Social. Os depósitos ocorrem sempre nos dez últimos dias úteis de cada mês. As datas já haviam sido divulgadas pela Caixa Econômica Federal, responsável por operar o Bolsa Família. Confira o calendário.

FORD FECHA SUAS FÁBRICAS NO BRASIL

Por que Ford fecha fábricas no Brasil e mantém produção em países vizinhos  - 11/01/2021 - UOL Carros

A decisão da Ford de encerrar a produção no Brasil afeta diretamente 5,3 mil pessoas empregadas pela montadora nas três fábricas que estão sendo desativadas. O maior contingente está na fábrica de Camaçari, onde 4,06 mil trabalhadores estão envolvidos na produção dos modelos EcoSport e Ka e motores, além de áreas administrativas. Em Taubaté (SP), onde são produzidos motores e transmissões, são mais 830 funcionários, que se somam a 460 trabalhadores da fábrica dos jipes Troller em Horizonte (CE). Os números são de trabalhadores empregados diretamente pela Ford. Não incluem, portanto, os empregados de fornecedores de peças da montadora, que também são afetados pela medida. Nesta segunda-feira, ao anunciar o fim da produção no Brasil, a Ford garantiu que vai “imediatamente” trabalhar num plano “justo e equilibrado” com os sindicatos para minimizar impactos do fechamento das fábricas. Pegos de surpresa, os sindicatos que representam os metalúrgicos das fábricas de Camaçari e Taubaté convocaram assembleias em frente aos portões das duas unidades. Em Taubaté, a manifestação foi chamada para a tarde desta segunda, enquanto na fábrica baiana deve ocorrer na terça de manhã. GOVERNO LAMENTA A SAÍDA DA FORD – O Ministério da Economia lamentou nesta segunda-feira (11) a decisão da Ford de encerrar a produção de veículos no Brasil.  De acordo com a pasta, o anunciou da montadora “destoa da forte recuperação observada na maioria dos setores da indústria no país”.  Em nota, o ministério o governo entende que a decisão da Ford “reforça a necessidade de rápida implementação das medidas de melhoria do ambiente de negócios e de avançar nas reformas estruturais”. Para isso, o órgão afirma que trabalha na “redução do Custo Brasil com iniciativas que já promoveram avanços importantes”.  PREJUÍZO COM O FECHAMENTO – A decisão da Ford de encerrar a produção no Brasil terá impacto financeiro de aproximadamente US$ 4,1 bilhões em despesas não recorrentes, conforme informação divulgada pela montadora no anúncio de fechamento de três fábricas no país.

MINISTRO DA SAÚDE DEFENDE VACINA EM UMA ÚNICA DOSE

Pazuello vai a Manaus nesta segunda para discutir plano de vacinação no AM

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, defendeu nesta segunda-feira a aplicação de uma única dose da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford como estratégia para aumentar o número de imunizados contra a Covid-19 no país. Segundo o ministro, a eficácia da aplicação de uma dose já garante a taxa necessária para reduzir sensivelmente as infecções pelo novo coronavírus no Brasil. “Com duas doses, você vai a mais de 90% (de eficácia), com uma você vai a 71%”, disse. “Talvez o foco agora seja não na imunidade completa, e sim na redução da contaminação, e aí a pandemia diminui muito”, esclareceu. Ele complementou citando que a segunda dose pode ser aplicada futuramente, caso se ache necessário. Pazuello contou que as 210 milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca começam a ser produzidas no Brasil pela Fiocruz no final de janeiro. “Sempre foi esse o plano, mas estamos fechando a importação de 2 milhões de doses, igual ao Butantan fez. Estão vindo da fábrica da AstraZeneca na Índia, onde já tem autorização de uso emergencial. Pode facilitar, mas não resolve. E a Índia tem que deixar sair as doses”, detalhou.  Ele espera uma solução para o impasse com a Índia nos próximos dez dias. Além de falar do imunizante de Oxford, o ministro comentou que há uma boa relação da pasta com o Instituto Butantan, responsável por fabricar no país a vacina CoronaVac.

MAPA DEFINITIVO APONTA 19 REGIÕES EM VERMELHO E UMA EM LARANJA

O mapa definitivo da 36ª rodada do Distanciamento Controlado, divulgado nesta segunda-feira, manteve as regiões de Santa Rosa e Ijuí em bandeira laranja. O Gabinete de Crise infederiu os cinco pedidos de reconsideração enviados até esse domingo e, com isso, 19 áreas ficarão em bandeira vermelha, o que representa 95,8% da população gaúcha sob alto risco de contaminação do coronavírus. As regiões em bandeira vermelha são: Porto Alegre, Cruz Alta, Guaíba, Erechim, Novo Hamburgo, Santa Maria, Taquara, Uruguaiana, Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Santo Ângelo.  O mapa definitivo tem vigência a partir da meia-noite desta terça até a próxima segunda-feira, dia 18 de janeiro.  Segundo o governo estadual, os pedidos de reconsideração de bandeiras feitos pelos municípios de Cachoeirinha e Cruz Alta foram negados porque o Distanciamento Controlado não tem previsão de bandeiras individuais diferenciadas, ou seja, que as prefeituras adotem bandeiras diferentes da sua região. As outras três solicitações foram feitas pelas associações regionais de Guaíba, Santo  Ângelo e Passo Fundo. O Gabinete de Crise levou em conta do aumento no número de hospitalizações de pacientes confirmados com Covid-19 e por síndrome respiratória aguda grave (SRAG), além de alto número de óbitos por Covid.

Comentários