BANDEIRAS: OITO REGIÕES EM VERMELHO

O governador Eduardo Leite comunicou, em transmissão ao vivo nas redes sociais, nesta segunda-feira, que oito regiões gaúchas tiveram a leitura de bandeira vermelha (risco epidemiológico alto) na 29ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado. A medida entra em vigor partir desta terça-feira. O Gabinete de Crise ainda deferiu, nesta segunda-feira, cinco pedidos de reconsideração enviados por municípios e associações regionais. As regiões em bandeira vermelha são: Novo Hamburgo, Passo Fundo, Uruguaiana, Capão da Canoa, Canoas, Ijuí, Palmeira das Missões e Erechim. Destas, apenas Uruguaiana não aderiu ao sistema de cogestão. Tiveram o pedido reconsideram e ficaram em bandeira laranja: Santa Maria, Guaíba, Caxias do Sul, Porto Alegre e Lajeado. Durante o anúncio das bandeiras, Leite pediu à população que reforce os protocolos sanitários visto que os números em análise pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) mostram o crescimento nos índices de casos confirmados e internações por Covid-19.  Na região de Caxias do Sul, os indicadores são similares aos de outras semanas, apesar do aumento significativo desta semana. “Os registros de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete dias aumentaram 23%, de 111 para 137. A elevação mais forte nesta semana ainda está abaixo dos níveis vistos nos momentos em que a região esteve em bandeira vermelha por largo período”, disse o governo do RS. Durante o anúncio das bandeiras, Leite pediu à população que reforce os protocolos sanitários visto que os números em análise pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) mostram o crescimento nos índices de casos confirmados e internações por Covid-19. AULAS – Quatro regiões do Rio Grande do Sul entram na segunda semana consecutiva de bandeira vermelha no distanciamento controlado e terão de interromper as aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino. A regra (duas semanas consecutivas em vermelho), imposta pelo Executivo na rodada anterior do modelo, atinge as escolas das áreas de Novo Hamburgo, Canoas, Ijuí e Capão da Canoa.

CARREFOUR NO COMBATE AO RACISMO

Racismo no Brasil | Marcas do passado que se prolongam no presente – CUT  Brasília

O Grupo Carrefour Brasil anunciou nesta segunda-feira a criação de um fundo para promover inclusão racial e combater o racismo. O aporte inicial será de R$ 25 milhões. O valor é adicional à doação anunciada pela empresa, que reverterá o resultado das vendas realizadas nos hipermercados da rede no país no dia 20 de novembro. “Sabemos que não podemos reparar a perda da vida do senhor João Alberto. Este movimento é o primeiro passo da empresa para que o combate ao preconceito e racismo estrutural, que é urgente no Brasil, ganhe ainda mais força e apoio da sociedade. Acreditamos que poderemos evoluir e contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva e igualitária”, afirma Noël Prioux, CEO do Grupo Carrefour Brasil no comunicado. A empresa afirma que tem se reunindo com entidades representativas da causa e com especialistas que atuam nesta frente. Além disso, a partir das reivindicações, a empresa diz que anunciará na quarta-feira, 25 de novembro, os compromissos e o plano de ação do trabalho, que nortearão este fundo. As iniciativas compreenderão ações internas e projetos de âmbito externo, visando promover ações que envolvam seus milhares de colaboradores e também seus públicos externos.

FIOCRUZ PODERÁ VACINAR 130 MILHÕES DE BRASILEIROS EM 2021

A vacina contra covid-19 que será produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a farmacêutica Astrazeneca e a Universidade de Oxford deve chegar a 30 milhões de brasileiros a mais em 2021, aumentando o total de pessoas alcançadas no país até o fim do ano que vem para cerca de 130 milhões. O ganho de 30% deve ocorrer porque dados dos testes clínicos divulgados hoje (23) mostram que o protocolo de vacinação mais eficaz inclui uma dose reduzida na primeira aplicação, em vez de uma dose completa. A Astrazeneca e a Universidade de Oxford anunciaram que o esquema de vacinação que prevê uma dose reduzida e uma dose completa, com um mês de intervalo, obteve eficácia de 90%. Já o protocolo com duas doses completas e o mesmo intervalo atingiu eficácia de 62%. Os dados analisados envolveram 11 mil voluntários, cerca de 2,7 mil com o protocolo mais eficaz e quase 8,9 mil com o protocolo de duas doses completas. Não houve registro de eventos graves relacionados à segurança da vacina e nenhum dos voluntários que recebeu a vacina desenvolveu casos graves da covid-19 ou precisou ser hospitalizado.

VACINA RUSSA TEM 91% DE EFICÁCIA

A vacina russa Sputnik V tem eficácia de 91,4%, segundo anúncio feito na manhã desta terça-feira (24) por representantes do governo russo e do Instituto Gamaleya, fabricante da vacina. A análise de fase 3 foi feita com 40 mil voluntários. A vacina russa é aplicada em duas doses, com intervalo de 21 dias, e não apresenta efeitos colaterais significativos. Em fase dois, os russos tinham anunciado uma eficácia um pouco maior, acima de 95%. Os resultados não foram ainda publicados em revista científica.

BRASIL: ESTAMOS PRÓXIMOS DOS 170 MIL MORTOS POR COVID 19

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 16.207 novos casos de Covid-19, fazendo com que o total de brasileiros infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) desde o início da pandemia seja de 6.087.608. No mesmo período, foram registadas 302 novas mortes causadas pela doença, elevando o total de vítimas fatais para 169.485. Os números fazem com que o Brasil seja o terceiro país com mais casos, atrás dos EUA e da Índia, e o segundo em número de óbitos, com total inferior apenas ao dos Estados Unidos, que acumula 257 mil mortes desde o começo da pandemia. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde às 18h30 desta segunda-feira, 23.

HOJE TEM COLETA DE LIXO ELETRÔNICO

Hoje acontece mais uma ação de coleta de equipamentos eletrônicos em Veranópolis. As pessoas que possuem equipamentos elétricos ou eletrônicos, estragados ou obsoletos, podem realizar o descarte correto dos mesmos. Haverá um caminhão ao lado do prédio da Prefeitura Municipal, a partir das 10 horas, para recolher aparelhos de informática, telefonia, eletrodomésticos, entre outros. Essa é uma atividade da Prefeitura de Veranópolis em parceria com o CISGA.

Comentários