13 REGIÕES EM VERMELHO

Na 29ª rodada, o mapa preliminar do Distanciamento Controlado traz 13 regiões em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto). Desde a 28ª rodada, o Rio Grande do Sul vem percebendo aumento nas hospitalizações por Covid-19 e nas internações em leitos de UTI, o que justifica o retorno de um grande número de regiões em vermelho. As regiões Covid de Novo Hamburgo, Capão da Canoa, Canoas e Ijuí já haviam sido classificadas como risco alto na rodada vigente e, neste mapa preliminar, seguem em vermelho. Unem-se a elas as regiões de Caxias do Sul, Uruguaiana, Erechim, Palmeira das Missões, Porto Alegre, Passo Fundo, Guaíba, Santa Maria e Lajeado. As demais oito regiões Covid estão na bandeira laranja (risco epidemiológico médio). Entre elas, Santo Ângelo, Santa Rosa e Cruz Alta, que foram consideradas de risco alto na 28ª semana. O momento é de alerta: o Rio Grande do Sul observou aumento em todos os indicadores monitorados pela equipe do Distanciamento Controlado. Houve elevação, nos últimos sete dias, de 65% (de 171 para 282 casos) no número de óbitos e de 27% (de 923 para 1.171 casos) nas hospitalizações confirmadas por Covid-19. Por isso, o governo do Estado reforça a necessidade de a população seguir os protocolos e as regras sanitárias estabelecidas pelo modelo.

AMESNE VAI RECORRER

Prefeitura de Cotiporã - Posts | Facebook
José Carlos Breda – Prefeito e Presidente da Amesne

A região teve queda de 74 para 65 no total de leitos de UTI livres entre um levantamento e outro e houve aumento no acumulado de sete dias nas hospitalizações em leitos clínicos, de 111 para 137 pacientes. A região teve queda de 74 para 65 no total de leitos de UTI livres entre um levantamento e outro e houve aumento no acumulado de sete dias nas hospitalizações em leitos clínicos, de 111 para 137 pacientes. Também nesta sexta-feira  a Amesne realizou reunião online com prefeitos, secretários de saúde, médicos e membros do Observatório Regional de Saúde para debater a situação epidemiológica da macrorregião da Serra e definir ações de prevenção ao Coronavírus. José Carlos Breda afirma que, durante a reunião, foi solicitada a colaboração das autoridades para que cada município reforce a capacidade de atendimento aos pacientes Covid, promova campanhas de conscientização e alerte a sua população para a importância de procurar o atendimento médico imediatamente ao notar os primeiros sintomas da doença. A Amesne irá monitorar semanalmente a situação epidemiológica dos municípios, bem como suas ações de combate ao vírus e estratégias de divulgação e conscientização. José Carlos Breda afirma que, durante a reunião, foi solicitada a colaboração das autoridades para que cada município reforce a capacidade de atendimento aos pacientes Covid, promova campanhas de conscientização e alerte a sua população para a importância de procurar o atendimento médico imediatamente ao notar os primeiros sintomas da doença. A Amesne irá monitorar semanalmente a situação epidemiológica dos municípios, bem como suas ações de combate ao vírus e estratégias de divulgação e conscientização.

TSE IDENTIFICA 60 MILHÕES EM IRREGULARIDADES

Barroso muda versão para atraso na apuração de votos do TSE
Ministro Luís Roberto Barroso

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) encontrou indícios de irregularidades no valor de R$ 60 milhões nas prestações de contas de candidatos às eleições municipais deste ano. A informação faz parte de uma investigação realizada pelo núcleo de inteligência da Justiça Eleitoral.  A maior parte das irregularidades envolve doações feitas por pessoas que não têm emprego formal. Nesse caso, houve 9.068 casos que somaram R$ 33 milhões. Também foram registrados R$ 17 milhões em repasses incompatíveis com a renda e 15 doadores que aparecem como falecidos em um sistema de controle de óbitos.  O TSE também encontrou 1.289 prestadores de serviços que são beneficiários do Bolsa Família, além de 1.227 doadores que recebem outros benefícios sociais do governo. 925 empresários que são parentes de candidatos receberam R$ 1,6 milhão das campanhas.  As irregularidades encontradas pelo grupo de inteligência da Justiça Eleitoral serão enviadas para providências dos tribunais regionais eleitorais e do Ministério Público. O grupo é composto por representantes do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Receita Federal, Tribunal de Contas da União (TCU), Ministério da Cidadania, entre outros.

GOVERNO TEME SEGUNDA ONDA

Apesar do aumento de casos e internações por Covid-19 em algumas regiões do Brasil, a cúpula do Ministério da Saúde avalia que não é hora de endurecer restrições para o controle da pandemia, como recomendar o isolamento social, ou reforçar a testagem no País. O comando do ministério acompanha as curvas de casos e mortes nos Estados. Nesta semana, militares da Saúde telefonaram para secretários e fizeram perguntas sobre o crescimento de óbitos. Encerraram as conversas com a certeza de que os números mais elevados eram reflexo do represamento de dados. Algumas notificações levaram dias para entrar no cálculo da doença no Brasil, pois a rede da Saúde ficou fora do ar após ataque cibernético. Tutelado pelo Palácio do Planalto e sob o comando do general Eduardo Pazuello, a cúpula do ministério adotou postura reticente na pandemia. O discurso do governo Jair Bolsonaro é de que não cabe ao ministério impor medidas para restringir a circulação de pessoas, como o fechamento de comércios e escolas, por exemplo, mas aos Estados e municípios. Na prática, a pasta nem sequer estimula este debate, mas afirma que cumpriu com a sua parte ao entregar respiradores, custear leitos e repassar recursos para compra de insumos. Formada principalmente por militares, a cúpula da Saúde ainda aguarda posição do Palácio do Planalto para se manifestar sobre o recrudescimento da doença em algumas regiões do País, segundo autoridades que acompanham os debates no ministério. Na segunda-feira, 16, o presidente disse que a economia poderia não dar conta de um novo lockdown. Assim, antes de receber uma diretriz do Planalto, a expectativa de especialistas e autoridades é de que a Saúde deve entregar respostas cautelosas sobre o aumento de casos do novo coronavírus. Em nota enviada ao Estadão sobre possível “segunda onda’, a pasta disse apenas que mantém “vigilância contínua da circulação do vírus em todo território nacional” e presta apoio “aos Estados e Municípios para o enfrentamento à Covid-19”.

CASO CARREFOUR: JUSTIÇA DETERMINA PRISÃO PREVENTIVA

'Vídeo denota a mais repugnante face do preconceito', diz Ajuris, sobre morte no Carrefour

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) decretou a prisão preventiva de Magno Braz Borges e Giovane Gaspar Da Silva, os dois seguranças envolvidos na morte de João Alberto no supermercado Carrefour, em Porto Alegre.  A decisão é assinada pelo juiz plantonista do Foro Central de Porto Alegre, Cristiano Vilhalba Flores. O magistrado converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva e destacou a brutalidade do fato ocorrido. “Pela análise do vídeo do momento em que o evento se desenrolou, pode-se constatar que, em que pese possa o fato ter se iniciado por ato da vítima, a ação dos flagrados extrapola ao que se pode conceituar como necessária para a contenção desta, pois passaram a praticar, contra ela, agressões quando já ao solo. Embora não seja este o momento para a verificação da tipificação da conduta dos flagrados de uma forma definitiva, é necessária uma prévia e provisória análise das condutas para um juízo mínimo sobre a gravidade do fato a justificar a manutenção da segregação destes”, diz o texto. A Polícia Civil do Estado investiga o crime. O caso gerou indignação e protestos em diversas cidades do País. O governador Eduardo Leite se manifestou sobre o caso e se referiu ao crime como “cenas incontestes de excesso de violência”.

COLETA DE RESÍDUOS ELETRÔNICOS

ANOTE PARA NÃO ESQUECER | shocsidimar

Na próxima terça-feira, 24 de novembro, acontece mais uma ação de coleta de equipamentos eletrônicos em Veranópolis. Neste dia, as pessoas que possuem equipamentos elétricos ou eletrônicos, estragados ou obsoletos, podem realizar o descarte correto dos mesmos. Haverá um caminhão ao lado do prédio da Prefeitura Municipal, a partir das 10 horas, para recolher aparelhos de informática, telefonia, eletrodomésticos, entre outros. Essa é uma atividade da Prefeitura de Veranópolis em parceria com o CISGA.

Comentários