MAIS ÓBITOS NO RGS

Mais 54 óbitos relacionados ao novo coronavírus foram confirmados no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (19). Com isso, são 6.410 mortes de gaúchos desde o início da pandemia, segundo contabilização da Secretaria Estadual de Saúde (SES). O Estado também registrou 2.775 novos casos da Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 289.923 o total de infecções pelo vírus. Desses, 267.183 já estão recuperados da doença, o que representa 92% dos casos, segundo a SES. O Rio Grande do Sul enfrenta nas últimas semanas uma nova escalada no quadro da pandemia, principalmente pela alta nas hospitalizações, tanto em leitos clínicos quanto em leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI). Outra preocupação é o Litoral Norte, onde as UTIs estão próximas da ocupação total e onde há aumento de circulação de pessoas nas praias por conta do calor e a proximidade do veraneio. Em Porto Alegre, o quadro de piora dos indicadores se repete. A prefeitura suspendeu novas flexibilizações no comércio para evitar a piora da pandemia e da alta de casos. A Capital tinha 1.450 óbitos confirmados pela Covid-19 até o fim da tarde desta quinta e 88,84% de ocupação dos leitos de UTI. Lockdown – A Prefeitura de Rosário do Sul, município situado na Fronteira Oeste do Estado, decretou nesta quinta-feira estado de lockdown pelos próximos dois finais de semana. A decisão, já publicada no Diário Oficial, ocorreu após reunião do Comitê Especial com representantes do comércio local, Hospital de Caridade Nossa Senhora Auxiliadora e Autoridades Sanitárias e Policiais, que identificaram o agravamento nos índices da pandemia no município de pouco mais de 39 mil habitantes. De acordo com o documento, o lockdown deve ocorrer a partir desta quinta-feira às 20h até as 6h da manhã do dia 23 de novembro (segunda-feira), e das 20h do dia 27 de novembro (sexta-feira) até as 06h da manhã do 30 de novembro (segunda-feira). Neste período, fica vetado o funcionamento do comércio em geral e a permanência de pessoas nos espaços públicos, como praças, ruas, calçadas, praia, avenidas e assemelhados no horário das 22h às 6h.

LEI GAÚCHA DE INOVAÇÃO

A Lei Gaúcha de Inovação, que foi protocolada na tarde desta quinta-feira na Assembleia Legislativa, normatiza a relação entre os atores de inovação, como governo, unidades e empresas. De forma simbólica, o governador Eduardo Leite fez a entrega ao presidente do Parlamento, deputado Ernani Polo. A meta é que a partir das diretrizes estabelecidas pelo Marco Legal Federal da Inovação, Ciência e Tecnologia, a nova lei coloque a inovação no centro da estratégia de desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul. O secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb lembrou que o trabalho foi feito ouvindo os referidos atores setoriais. “Estamos elaborando este projeto que desde 2019. A partir disso fizemos todas as adequações para atender os parques tecnológicos e as startups”, relatou. O objetivo, de acordo com o secretário, é colocar a pesquisa tecnológica a serviço do desenvolvimento de soluções para os problemas brasileiros. “Nós temos trabalhado para colocar a inovação como algo que agrega valor à atividade econômica gaúcha”, destacou.

AGRESSÃO E MORTE EM HIPERMERCADO EM PORTO ALEGRE

Em um vídeo que circula pela redes sociais, a vítima está gritando enquanto recebe socos no rosto. Ao fundo, uma pessoa grita “vamos chamar a Brigada (Militar)”. Uma mulher vestindo uma camisa branca e um crachá, que também seria funcionária do supermercado, aparece ao lado dos agressores filmando a ação. Ela já foi identificada e será ouvida. Em nota enviada à reportagem, o Grupo Carrefour considerou a morte “brutal” e disse que “adotará as medidas cabíveis para responsabilizar os envolvidos”. Afirmou também que vai romper o contrato com a empresa responsável pelos seguranças e que o funcionário que estava no comando da loja durante o crime “será desligado”. O grupo disse ainda que a loja será fechada em respeito à vítima e que dará o “suporte necessário” à família da vítima.

OMS RECOMENDA COMBATE AO COVID 19 SEM VACINA

Segurança do paciente ameaçada pela Covid-19, alertas da OMS

O mundo registrou até agora 55,6 milhões de casos da Covid-19 e mais de 1,3 milhão de mortes, de acordo com a última contagem da AFP. As vacinas não estarão disponíveis a tempo de erradicar a segunda onda do novo coronavírus, declarou nesta quarta-feira o diretor de emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pediu para continuar lutando contra a pandemia com medidas preventivas. As vacinas não são uma fórmula mágica e os países terão que “subir a ladeira” por enquanto sem essa arma, explicou a autoridade da OMS, Michael Ryan. “Acho que teremos que esperar entre quatro e seis meses antes de atingir qualquer nível significativo de vacinação”, explicou ele durante uma sessão de divulgação nas redes sociais. “Muitos países estão passando por essa onda e vão superá-la, sem vacinas”, alertou. “Temos que entender e assumir que temos que subir o morro, por enquanto, sem vacinas”, ressalta. A farmacêutica Pfizer disse nesta quarta-feira que os resultados finais de sua vacina experimental mostraram que ela era 95% eficaz, enquanto sua concorrente Moderna relatou uma taxa de eficácia de 94,5%. A Rússia também afirma que seu imunizante tem uma taxa de eficácia de mais de 90%. “Se aplicarmos as vacinas, mas esquecermos o resto, a Covid-19 não será eliminada”, acrescentou o diretor de emergência da OMS.

BOLSONARO VAI AO AMAPÁ

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se reuniu na tarde desta quinta-feira com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para tratar sobre o apagão que atinge o Estado do Amapá há mais de 15 dias. Alcolumbre convidou Bolsonaro para ver de perto a situação no Amapá. “A data não está confirmada, mas a expectativa é de que Bolsonaro desembarque em Macapá, capital do Estado, ainda neste sábado”, informou nota da assessoria de imprensa do Senado. A reunião ocorreu no Palácio do Planalto e não consta na agenda oficial de Bolsonaro. No encontro, o senador relatou as dificuldades sofridas pelos amapaenses e tratou de medidas do Executivo para o fim do racionamento de energia e o pagamento de auxílio social às famílias atingidas.

BOLSONARO VIRÁ AO RGS

DefesaNet - Mão Amiga - Gen Pujol verifica in loco as obras de duplicação  da BR 116, no RS

Está prevista para o próximo dia 10 de dezembro uma nova visita do presidente Jair Bolsonaro ao Rio Grande do Sul. Bolsonaro deve vir inaugurar mais um trecho da obra de duplicação da BR-116, em Barra do Ribeiro, que está sob responsabilidade do Exército. De acordo com o comandante do Comando Militar do Sul (CMS), general Valério Stumpf, serão mais 10 quilômetros de duplicação que serão entregues. Em conversa com a reportagem, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse que os trabalhos seguem, na quinta-feira (19) foi feita a  pavimentação nos vãos centrais da ponte (foto) e que há uma expectativa de se liberar a ponte no dia 10, mas ainda é uma previsão. Inicialmente a inauguração estava prevista para esta sexta-feira (20), mas foi adiada em razão da agenda presidencial.

Comentários