HOJE TEM AUXÍLIO EMERGENCIAL

A Caixa realiza nesta quarta-feira (17) o pagamento do auxílio emergencial para 3,5 milhões de brasileiros nascidos em novembro, que fazem parte do ciclo 4 do calendário do benefício social. O grupo inclui 700 mil trabalhadores informais cadastrados pelo aplicativo da Caixa e inscritos no CadÚnico, que vão receber da primeira a quinta parcelas de R$ 600 do auxílio. Os demais 2,8 milhões serão beneficiados com a primeira e segunda parcelas extras de R$ 300, dependendo da data de entrada no programa criado pelo governo federal em meio à pandemia do novo coronavírus. Leia mais: Restam R$ 45 bilhões para pagamento do auxílio emergencial. O saque dos valores será liberado para esse grupo no dia 5 de dezembro. Os valores, no entanto, já podem ser movimentados pelo aplicativo Caixa Tem para o pagamento de boletos, compras na internet e pelas maquininhas em mais de um milhão de estabelecimentos comerciais. Todos os beneficiários considerados elegíveis e que cumprem os requisitos vão receber cinco parcelas de R$ 600 do auxílio emergencial normal. Mas nem todos receberão as quatro parcelas extras de R$ 300. Isso porque a MP que determinou o auxílio extensão prevê pagamento proporcionalmente à data de entrada no programa. Por exemplo, quem começou em abril recebe as quatro. Quem começou em maio recebe três, em junho, duas, e em julho, uma.

PF INVESTIGA ATAQUES VIRTUAIS NO TSE

Barroso pede que Policia Federal investigue ataques ao sistema do TSE

A Polícia Federal já iniciou a investigação sobre os ataques virtuais feitos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Uma equipe especializada na apuração de crimes cibernéticos, especialmente de casos de pedofilia e tentativas de fraudes bancárias na internet, vai atuar no caso. O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, apontou a ação de “milícias digitais” e disse na última segunda-feira ver “motivação política” nos ataques virtuais sofridos pela Justiça Eleitoral no domingo, dia de votação do primeiro turno das eleições municipais. Nos bastidores, a condução da crise no TSE, que também sofreu com atrasos na divulgação dos votos, tem provocado críticas à atuação de Barroso. Um ministro da Corte Eleitoral, que pediu para não ser identificado, considerou uma “lástima” o comportamento de Barroso. O presidente do TSE tem sido criticado reservadamente por integrantes, tanto do TSE quanto do Supremo Tribunal Federal (STF), por mudar a versão sobre a lentidão na atualização dos votos – e por responsabilizar a gestão de sua antecessora, Rosa Weber, pela decisão sobre a centralização na divulgação dos dados. As eleições de 2020 foram as primeiras em que a divulgação da totalização dos votos foi centralizada no TSE. Antes, cada um dos 27 tribunais regionais eleitorais fazia as suas totalizações, de forma independente. A mudança nos procedimentos foi determinada na gestão de Rosa Weber no TSE, que acolheu um relatório técnico da Polícia Federal.

BRASIL: PANDEMIA VOLTA A AUMENTAR

O indicador usado para saber se a pandemia está avançando ou recuando globalmente mostra que a Covid-19 no Brasil voltou a ter indicativo de aceleração. Os dados do Imperial College London, no Reino Unido, nesta terça-feira, a taxa de reprodução do vírus está em 1,1 no Brasil, o que significa que 100 pessoas infectadas com o coronavírus o transmitem, em média, para outras 110. Mantido este índice, pode-se esperar um aumento dos novos casos. O oposto ocorre quando está abaixo de 1, como ocorria no começo do mês, quando chegou a 0,7. Assim, as mesmas 100 pessoas infectadas transmitiam para 70. Os cálculos do Imperial College refletem com uma ligeira alta de casos nos últimos dias. No entanto, é preciso considerar que os registros do Ministério da Saúde sofreram atrasos na semana passada após uma suspeita de ataque cibernético, o que represou a divulgação das informações, que ainda não foi totalmente normalizada. 

TSE TENTA EXPLICAR E JUSTIFICAR FALHA NA APURAÇÃO

Barroso pede à Polícia Federal para apurar ataque ao sistema do TSE no  primeiro turno da eleição - ClickPB
Min. Luiz Roberto Barroso – TSE

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) afirmou nesta terça-feira (17), em nota, que a falha técnica responsável pelo atraso de 2h30 na divulgação dos resultados do primeiro turno das Eleições 2020 “não se repetirá” no segundo turno. “Até o dia 29 de novembro, toda  a  equipe está focada na definição de providências para evitar incidente semelhante na apuração e totalização dos resultados do segundo turno”, afirma o documento. O órgão justifica que o atraso foi causado pela falha em um recurso de inteligência artificial existente em um otimizador da empresa de tecnologia Oracle, que oferece sistemas de gerenciadores de banco de dados. O sistema foi alterado por recomendação da PF (Polícia Federal). A nota explica ainda que, até 2018, os votos eram totalizados em cada um dos Estados e encaminhados ao TSE, a quem cabia apenas totalizar e divulgar os resultados no caso das eleições presidenciais. A Justiça Eleitoral ressalta que o banco de dados da Oracle é utilizado por todos os 27 TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) há mais de uma década e a empresa sempre foi a única contratada nas votações eletrônicas, iniciadas em 1996. De acordo com o TSE, a empresa foi afetada neste ano pela pandemia do novo coronavírus e entregou o equipamento com cerca de um mês de atraso. O TSE explica que a Oracle disponibiliza ao TSE um servidor principal formado por oito núcleos e, durante a totalização dos votos no último domingo “observou-se o desligamento de um dos oito nós de processamento do servidor principal”, diz a nota. “Esse incidente no componente de hardware ocorreu de forma simultânea à verificação na lentidão na totalização dos resultados, o que levou a equipe da Tecnologia da Informação do TSE a considerá-lo como possível causa para a demora”, relata.

PRIBIDAS NOVE MARCAS DE AZEITE

6 marcas de azeite têm venda proibida - glbnews.com

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) proibiu a comercialização de nove marcas de azeite. São produtos investigados como fraudados e falsamente declarados como azeite de oliva extra virgem. A Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) foi comunicada sobre a proibição. As marcas sob investigação, que seriam rótulos fictícios, são: Casalberto, Conde de Torres, Donana (Premium), Flor de Espanha, La Valenciana, Porto Valência, Serra das Oliveiras, Serra de Montejunto e Torezani (Premium). Os investigados criavam as marcas, supostamente importadas, e colocavam para venda no mercado nacional. A determinação do Mapa é um desdobramento de operação da Polícia Civil do Espírito Santo, que desarticulou, semana passada, uma organização criminosa especializada em falsificação de azeites. Segundo as investigações, os produtos vendidos como azeite de oliva extra virgem eram, na verdade, óleo de soja. “A adulteração e falsificação de azeite de oliva não se trata exclusivamente de fraude ao consumidor, mas de crime contra a saúde pública”, explicou o coordenador-geral de Qualidade Vegetal da Secretaria de Defesa Agropecuária, Hugo Caruso. Assim, os mercados que tiverem algum desses rótulos à venda em suas prateleiras deverão informar as Superintendências Federais de Agricultura nos estados. Os produtos deverão ser destruídos, com apoio de uma empresa habilitada por órgão estadual de meio ambiente ou recicladora de óleos e embalagens.

AZUL ABRE ROTAS AÉREAS PARA O INTERIOR

Rotas usarão aeronaves Cessna Gran Caravan, modelo monoturbo-hélice com nove lugares

As rotas usarão aeronaves Cessna Gran Caravan, modelo monoturbo-hélice com nove lugares. As viagens serão diárias em alguns horários ou com frequência de segunda a sexta-feira e domingo com opções de embarque no começo da manhã, tarde e noite nos dois sentidos.Os trajetos terão duração de 40 minutos, para Canela, e de 50 minutos, para Torres. Se a viagem fosse feita por estrada, o percurso levaria pouco mais de duas horas e quase três horas, respectivamente, para os dois destinos a partir da Capital.   A Azul aposta na demanda de quem prefere aproveitar as férias, seja de curta ou maior duração, se ter de encarar o trânsito mais intenso nas rodovias. Para os dois destinos, há malha terrestre sem duplicação, no caso de boa parte do trajeto para Canela, e, mesmo com melhor infraestrutura de pistas, no caso de Torres (BRs 290, que é a freeway, e 101), há engarrafamentos na saída de Porto Alegre.  As novas rotas vão ser ofertadas apenas no veraneio, entre 14 de dezembro de 2020 e 31 de janeiro de 2021. O projeto Verão Azul Conecta foca voos de curta duração, ligando aeroportos de grande movimento a destinos que as pessoas costumam fazer por via rodoviária. “Essa iniciativa pioneira e inovadora na aviação brasileira permitirá que muitas pessoas repensem em como otimizar ainda mais suas viagens a lazer para um fim de semana, feriado, férias e também para o travel office, aproveitando o home office em qualquer lugar”, destaca Daniel Bicudo, diretor de Marketing da Azul.

PREFEITURA DE VERANÓPOLIS OFERECE 2º LOTE DE ALEVINOS

Alevinos - Juvenis - Adultas - Piscicultura Tele -Trutas

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico informa que estão abertos os pedidos para o 2º lote de alevinos de 2020. Os pedidos devem ser realizados até o dia 19 de novembro. Interessados devem preencher uma ficha junto à Secretaria, no prédio da Prefeitura Municipal, identificando as quantidades e tipos de alevinos desejados. São 16 tipos de peixes oferecidos, em tamanhos que variam de 3 a 10 cm, com valores entre R$ 0,28 a R$ 8,00 cada. Após preencher a ficha, será gerado um valor conforme os alevinos escolhidos, com pagamento realizado via depósito bancário. O pedido somente será efetivado mediante a apresentação do comprovante desse pagamento e da ficha preenchida na Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A entrega dos alevinos irá acontecer no dia 27 de novembro, às 9 horas, junto a garagem da Prefeitura Municipal.

MEGA SENA PODE PAGAR R$50 MILHÕES

O concurso 2.319 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 50 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h desta quarta-feira (18) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Comentários