TRUMP E BUSCA DE UMA SAÍDA

Donald Trump's funny first year as president - video dailymotion

Líderes do Partido Republicano e assessores de Donald Trump passaram as últimas horas analisando alternativas para o presidente. Aquartelado na Casa Branca, Trump se recusa a aceitar a derrota, exige ações legais para contestar os resultados e reclama que poucos aliados até agora foram defendê-lo em programas de TV, segundo relatos da imprensa americana. Trump não tem planos de conceder a derrota para Joe Biden, mesmo após as viradas de ontem nos Estados da Pensilvânia e Geórgia e da iminente vitória do democrata no colégio eleitoral. Segundo a CNN, é esta posição que ele tem mantido em conversas com interlocutores. A Fox News também noticiou o mesmo cenário de impasse vivido dentro da Casa Branca. Segundo Harry Hurt, biógrafo de Trump, ele cresceu com a mentalidade do pai, Fred Trump. “Ou você é um matador ou um perdedor”, dizia o patriarca ao pequeno Donald, segundo Hurt. Em seu último ato de campanha, no dia da eleição, ao visitar o quartel-general de sua campanha, nos arredores da capital americana, Trump demonstrou um raro sinal de fragilidade. “Vencer é fácil. Perder que nunca é fácil. Não para mim.” Por isso, os assessores acreditam que, se alguém apresentar ao presidente uma saída honrosa, talvez ele deixe a Casa Branca discretamente. A maioria da equipe, no entanto, não acredita que o presidente saia em silêncio. 

LULA: CASO TRIPLEX CONTINUA NO STF

Justiça autoriza transferência de Lula para São Paulo - Notícias - R7 Brasil

O ministro Edson Fachin decidiu mandar para análise do Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) o recurso apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que pede anulação da condenação no caso do tríplex no Guarujá. Lula foi condenado a oito anos e dez meses e teve a sentença validada pela terceira instância, o Superior Tribunal de Justiça. No recurso, os advogados destacam que o Supremo decidiu que apenas os crimes conexos às fraudes e aos desvios de recursos no âmbito da Petrobras deveriam ser investigados pela Operação Lava Jato e julgados pelo juízo da 13ª Vara de Curitiba. A defesa de Lula alega que a 13ª Vara Federal de Curitiba não tinha competência para julgar o caso e, por isso, todos os atos tomados pelo então juiz Sérgio Moro deveriam ser anulados no processo, incluindo a sentença. O ex-presidente é acusado de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Fachin aponta em despacho que, como a defesa de Lula cita precedente firmado pelo STF sobre a competência da 13ª Vara Federal de Curitiba em casos da Lava Jato, o recurso do petista deve ser analisado pelo plenário do Supremo. O julgamento deverá ser pautado pelo presidente da Corte, ministro Luiz Fux.

BANDEIRA APONTA TRES REGIÕES EM VERMELHO

O Rio Grande do Sul voltou a ter regiões em bandeira vermelha, conforme apresentou o 27º mapa preliminar do Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira pelo Governo do Estado. As áreas de Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo apresentaram piora em seus indicadores e foram consideradas nesta semana como alto risco epidemiológico para contágio do coronavírus.  Houve 16 em bandeira laranja – Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Guaíba, Lajeado, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Palmeira das Missões, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Taquara e Uruguaiana – e duas em bandeira amarela, Bagé e Erechim.  O Rio Grande do Sul se aproxima da marca das 6 mil mortes relacionadas à Covid-19. Segundo o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram contabilizados, nesta sexta-feira, 20 novos óbitos e, com isso, o Estado passa a acumular 5.973 vidas perdidas desde o início da pandemia.

Das 21 regiões, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema compartilhado. As outras 18 já adotam protocolos alternativos às bandeiras definidas pelo governo – Santa Maria, Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo  ngelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Erechim, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado. As regiões em cogestão classificadas em bandeira laranja podem adotar regras de bandeira amarela, basta que enviem protocolos próprios adaptados à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam). Os municípios e associações regionais podem apresentar, até as 6h de domingo, pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira. A nova fase do Distanciamento Controlado passa a valer oficialmente na terça-feira. 

VACINAÇÃO DA POLIO ESTÁ LONGE DA META

Saúde: Estado terá campanhas de multivacinação e contra a pólio em outubro  - Agência Estadual de Notícias

A Campanha de Vacinação contra a poliomielite fechou a semana com cobertura de 63% das crianças de até cinco anos de idade no Rio Grande do Sul. Foram vacinadas 334 mil crianças desde o início da campanha, em 5 de outubro. A meta é atingir 95% das crianças da faixa etária. Os únicos municípios que já atingiram o objetivo compõem a 14ª Coordenadoria Estadual de Saúde, com sede em Santa Rosa, e a 19ª, de Frederico Westphalen. Em compensação, há regiões como a Metropolitana, Vale do Sinos, Santa Maria e Alegrete, por exemplo, que bateram somente os 50%. Pais e responsáveis devem levar os filhos até 21 de novembro aos postos de saúde ou casas de vacinas para colocar a caderneta de vacinação em dia ou receber uma dose extra da imunização contra a chamada paralisia infantil. A Campanha Nacional encerrou-se em 30 de outubro, mas o governo do Estado prorrogou o prazo em âmbito estadual com o intuito de atingir a meta.

ESTIAGEM PREJUDICA O ESTADO

Estiagem no RS provoca prejuízos de até R$ 7,5 bilhões | BeefPoint
DF chega a 100 dias sem chuva. Estiagem deve se estender até outubro

Com a falta de chuva novamente castigando o solo, o Rio Grande do Sul não deverá alcançar os 6 milhões de hectares previstos para serem colhidos com soja no ciclo 2020/2021. E, ainda que consiga semear, o risco de perdas e menor produtividade é grande. Apenas neste ano os produtores do Estado já foram indenizados com mais de R$ 1 bilhão por sinistros nas lavouras cobertas pelo seguro rural e perdidas pela estiagem que marcou o final de 2019 e o início de 2020. Estimulados pelos bons preços da soja, porém, os agricultores deve aproveitar qualquer brecha para plantar. Hoje, no entanto, a realidade é de máquinas paradas e apenas metade da área normal já recebeu sementes, avalia a Aprosoja/RS. Depois da estiagem de 2019, o agronegócio agora teme o clima e os efeitos do La Niña. Com o solo seco, o trabalho fica inviabilizado em boa parte do território gaúcho e quem semear agora tem grandes chances de não ver a planta germinar. De acordo com Décio Teixeira, presidente da Aprosoja/RS, nem mesmo quem conta com pivôs de irrigação está a salvo. “Tem produtor com pivô seco na lavoura, porque não há água. Os reservatórios já vinham enfrentando problemas e isso só se agravou. A última chuva consistente registrada no Estado foi em 20 de outubro. A situação é tensa”, diz Teixeira.

DATAS DEFINIDAS PARA JOGOS DA DUPLA GRENAL

Brahma ativa patrocínios a Grêmio e Inter com Grenal em casa

Após conhecerem seus caminhos até a final da Copa do Brasil, a Dupla Gre-Nal agora já sabe as datas e os horários dos jogos das quartas de final da competição.  No dia 11 de novembro, próxima quarta-feira, o Grêmio vai até o Mato Grosso visitar o Cuiabá, na Arena Pantal, às 19h. Mais tarde, às 21h30min, o Inter recebe o América Mineiro, no estádio Beira-Rio. No dia 18 de novembro, o Tricolor encara o jogo de volta, às 16h30min, na Arena, contra a equipe mato-grossense. O Colorado vai até o estádio Independência, em Minas Gerais, para enfrentar o Coelho, às 21h30min.  Em lados opostos após o sorteio, a Dupla Gre-Nal só poderá se encontrar numa eventual final da Copa do Brasil. Para isso, precisão eliminar além de Cuiabá e América Mineiro, Flamengo ou São Paulo, pelo lado gremista, e Palmeiras ou Ceará pelo lado colorado. A grande decisão está marcada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para os dias 03 e 10 de fevereiro. 

O último grande prêmio pago pela loteria foi no concurso 2314, com sorteio no dia 31/10, no valor de R$ 53 milhões. Agora, a Mega-Sena sorteia novamente um prêmio alto. Normalmente, os dois concursos seguintes a um em que o prêmio principal saiu não passam dos R$ 10 milhões de estimativa. No entanto, como o volume de apostas para o concurso de R$ 53 milhões foi muito alto, o prêmio inicial dessa nova sequência já veio elevado. Soma-se a isso a adição de mais alguns milhões no concurso 2315. Sempre que um sorteio da Mega-Sena termina em “0” ou “5”, a Caixa Econômica adiciona uma boa quantidade de dinheiro para tornar a loteria mais atrativa. Para resumir, os R$ 27 milhões estimados desta noite estão imperdíveis! Para aumentar as suas chances de ser premiado sem gastar muito é possível apostar nos bolões do Mega Loterias. Nele, você adquire uma cota de um bolão com dezenas, centenas e até milhares de apostas. Eles são produzidos por nossos especialistas em apostas lotéricas, que utilizam técnicas matemáticas para otimizá-los. Em caso de premiação, o valor total do prêmio é dividido pelo número de cotas do bolão.

Comentários