MAIS DE 147 MILHÕES ESTÃO APTOS PARA VOTAR

Mulher, com ensino médio e de 35 a 59 anos é o perfil majoritário do eleitor que votará nas eleições de 2020, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Neste ano, 147.918.483 pessoas estão aptas a votar, um crescimento de 2,66% em relação às eleições municipais de 2016. O contingente elegerá novos prefeitos e vereadores em 5.569 municípios em 15 de novembro. Não participam da votação neste ano os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, que não têm prefeito, e os brasileiros registrados no exterior, que só podem votar em trânsito nas eleições gerais a cada quatro anos. Biometria – Por causa da pandemia de Covid-19, a Justiça Eleitoral excluiu a biometria como meio de identificação nas eleições deste ano. Mesmo assim, a coleta dos dados biométricos continuou a aumentar em 2020. Em dezembro do ano passado, pouco mais de 113,5 milhões de pessoas tinham feito o procedimento, o equivalente a 76% do eleitorado. Em agosto deste ano, quando foi encerrado o registro para as eleições municipais, 117.594.975 pessoas estavam identificadas pela biometria, 79.5% do eleitorado. Perfil – Na divisão por gêneros, as mulheres somam 77.649.569 eleitores (52,49%) do total. Os homens totalizam 70.228.457 eleitores (47,48%). Outras 40.457 pessoas não declararam o gênero, representando 0,03% do eleitorado. Um total de 9.985 pessoas usarão o nome social no título de eleitor, prática autorizada pela Justiça Eleitoral desde 2018. Em relação ao grau de instrução, a maior parte dos eleitores informou ter o ensino médio completo, com 37.681.635 (25,47%) pessoas nessa condição. A faixa de menor escolaridade, com ensino fundamental incompleto, vem em segundo lugar, com 35.771.791 eleitores (24,18%), seguida pelo contingente com ensino médio incompleto, com 22.900.434 (15,48%). Somente 10,68% do eleitorado, que somam 15.800.520 pessoas, têm nível superior completo. Um total de 1.158.234 eleitores se declararam com alguma deficiência em 2020. O número representa aumento de 93,58% na comparação com as 598.314 pessoas que haviam afirmado ter alguma limitação física em 2016. Segundo o TSE, o aumento não significa necessariamente alta na participação de pessoas com deficiência, porque as estatísticas se baseiam em autodeclarações do cidadão no momento do registro eleitoral.

HOJE TEM AUXÍLIO EMERGENCIAL

Bolsa Família começa a receber a segunda parcelas do auxílio emergencial de R$ 300 nesta segunda-feira. Esse grupo é o primeiro a ganhar a segunda parcela residual porque segue calendário de pagamento do programa, realizado sempre nos dez últimos dias úteis de cada mês, de acordo com o final do Número de Identificação Social (NIS). Serão beneficiadas hoje 1,6 milhão de pessoas com NIS final 1. O pagamento segue até o dia 30, para os que têm o NIS final 0. No total, serão pagos R$ 4,3 bilhões para mais de 16,3 milhões de pessoas. Nesta terça-feira, a Caixa libera o saque em dinheiro de parcelas do auxílio emergencial para 4 milhões nascidos em outubro. Os beneficiários poderão resgatar da 1ª à 5ª parcela de R$ 600, dependendo da data que entraram no programa. O grupo faz parte do ciclo 2 do calendário, que já concluiu o pagamento em depósito na conta digital.  Além das agências, o resgate em dinheiro pode ser feito nos caixas eletrônicos e lotéricas, utilizando o código gerado pelo aplicativo Caixa Tem. A transferência para outras contas também estará liberada. O auxílio foi pago a 67,7 milhões de pessoas, num total de R$ 224,8 bilhões desde abril. De três parcelas, o benefício passou para cinco de R$ 600 cada, no caso de mãe chefe de família, R$ 1.200. Depois, foram definidas mais quatro com valor menor, de R$ 300.

GOVERNO DE SÃO PAULO DIZ QUE VACINA É SEGURA

O governo de São Paulo anuncia nesta segunda-feira (19) que a vacina Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, se mostrou segura também em testes com 9 mil voluntários brasileiros, reafirmando os resultados de pesquisa anterior com 50 mil participantes chineses. A vacina está sendo testada no Hospital São Lucas da Pucrs, em Porto Alegre. Assista ao vídeo com o médico e voluntária falando sobre os testes. Os dados de eficácia, porém, devem ser divulgados somente entre novembro e dezembro, o que deve atrasar a previsão do governador João Doria (PSDB) de iniciar a imunização ainda neste ano. De acordo com Dimas Covas, diretor do Butantan, os testes com os 13 mil voluntários não foram finalizados e a análise de eficácia ainda não pode ser feita. O pesquisador afirmou que foi concluída nesta semana só a primeira etapa do estudo, com 9 mil pessoas. Mesmo nesse grupo, nem todos tomaram as duas doses ainda, o que deve ocorrer até o fim do mês. “Já temos os dados de segurança dessa etapa, eles são muito parecidos com os chineses (estudo em que mais de 90% dos voluntários não tiveram eventos adversos).”São esses dados que vou detalhar na segunda. Eficácia ainda não dá para falar porque temos de esperar as pessoas terem contato com o vírus. Pela minha impressão, acho que teremos dados conclusivos mais para o fim do ano, entre novembro e dezembro”, disse. Embora o órgão tenha criado um novo fluxo de análise, que permite aos pesquisadores enviarem de forma contínua os dados da pesquisa assim que eles são produzidos, só informações das fases pré-clínicas (testes feitos em laboratório ou animais) da Coronavac já estão com a agência, como afirmou Gustavo Mendes, gerente geral de medicamentos da Anvisa. “Ainda não recebemos os dados de fase 1 e 2, por exemplo, mas alguns pesquisadores preferem enviar os dados de todas as fases clínicas de uma vez só”, afirmou.

RESULTADOS DO FINAL DE SEMANA

O Rio Grande do Sul registrou no final de semana 2.461 novos casos de Covid-19. Segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde (SES), foram 2.135 novos notificações no sábado (17) e 326 neste domingo (18).Diante dessa atualização, o Estado já ultrapassou as marcas de 223 mil infectados pelo novo coronavírus e de 5,3 mil óbitos. O número de pacientes recuperados, no entanto, já soma 209.725 gaúchos, cerca de 94% dos casos. Dos novos registros de casos contabilizados ao longo do final de semana, 639 foram em Porto Alegre- 151 neste domingo e 488 no sábado-, e a SES informou ainda a exclusão de sete casos de seu sistema, por duplicidade ou revisão de resultados. Entre os óbitos, cinco foram confirmados entre a sexta-feira (16) e o sábado, e outros 30, divulgados no sábado, ocorreram entre os dia 9 e 16 de outubro. No País, houve registro de uma média móvel diária de 493 óbitos por Covid-19 no sábado. O dado contabiliza as oscilações dos últimos sete dias e elimina as distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana. Em todo o Estado, as internações em UTI por Covid-19 caíram quase 10% em uma semana.

BANDEIRAS: GOVERNO NÃO RECEBEU RECURSOS

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/png/2020/10/16/206x137/1_mapa_bandeiras_20_a_26out-9166839.png', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5f8a0c6734cd6', 'cd_midia':9166839, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/png/2020/10/16/mapa_bandeiras_20_a_26out-9166839.png', 'ds_midia': 'MAPA PRELIMINAR -  24ª rodada do Distanciamento Controlado', 'ds_midia_credi': 'DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': 'MAPA PRELIMINAR -  24ª rodada do Distanciamento Controlado', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '575', 'cd_midia_h': '477', 'align': 'Left'}

O governo gaúcho não recebeu recursos ou questionamentos ao mapa preliminar das bandeiras do distanciamento controlado divulgado na sexta-feira (16). A situação é explicada pela ausência de bandeira vermelha na nova rodada e também pelos acordos de cogestão entre governo gaúcho e municípios e regiões que permitem adotar regras mais brandas, com aplicação da bandeira de menor risco.  Segundo nota do governo, no começo da manhã deste domingo (18), nenhum pedido de reconsideração foi feito na 24ª rodada do sistema que regula ações para combate à pandemia do novo coronavírus. O prazo era até as 6h deste domingo. No mapa que entra em vigor na terça-feira (20), três regiões aparecem com bandeira amarela (risco baixo para a pandemia), são elas Cachoeira do Sul, Bagé e Palmeira das Missões. As outras 18 regiões estão em bandeira laranja (risco médio).A cogestão permite que as localidades adotem medidas que seguem a cor mais amena. Por exemplo, se está em laranja, a região cumpre os dispositivos da amarela. Até agora apenas as regiões de Uruguaiana, Bagé e Guaíba não firmaram os acordos com o Estado. Desde que o quadro da pandemia teve uma condição de estabilidade com predomínio de bandeiras amarela e laranja, segundo avaliação do Comitê de Dados estadual, a ausência de recursos é registrada desde fim de setembro, na 21ª semana do mapa, o que se repetiu na seguinte, na 22ª semana. Na semana passada, número 23, o Estado recebeu um recurso apenas.

PREFEITURA OFERECE ALIVINOS ATRAVÉS DA SDE

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico informa que estão abertos os pedidos para o 2º lote de alevinos de 2020. Os pedidos devem ser realizados até o dia 19 de novembro. Interessados devem preencher uma ficha junto à Secretaria, no prédio da Prefeitura Municipal, identificando as quantidades e tipos de alevinos desejados. São 16 tipos de peixes oferecidos, em tamanhos que variam de 3 a 10 cm, com valores entre R$ 0,28 a R$ 8,00 cada. Após preencher a ficha, será gerado um valor conforme os alevinos escolhidos, com pagamento realizado via depósito bancário. O pedido somente será efetivado mediante a apresentação do comprovante desse pagamento e da ficha preenchida na Secretaria de Desenvolvimento Econômico. A entrega dos alevinos irá acontecer no dia 27 de novembro, às 9 horas, junto a garagem da Prefeitura Municipal.

Comentários