Bolsonaro contraria AGU e quer recorrer sobre PF

Duas horas após a Advocacia-Geral da União informar que não iria recorrer da liminar que suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem na Polícia Federal, o presidente Jair Bolsonaro desautorizou o órgão e disse que o governo vai tentar reverter a decisão. ‘Quem manda sou eu’, afirmou o presidente. ‘Eu quero o Ramagem lá. É uma ingerência, né? Mas vamos fazer tudo para o Ramagem. Se não for, vai chegar a hora dele e eu vou botar outra pessoa’, disse.

Brasil tem 449 mortes e recorde de casos em 24h

O Brasil registrou 449 mortes decorrentes do novo coronavírus em 24 horas, segundo dados atualizados na quarta-feira (29) pelo Ministério da Saúde. Com isso, o total oficial de vítimas da Covid-19 no País chegou a 5.466, e a taxa de letalidade está em 7%. O número de casos confirmados passou de 71.886 para 78.162, indicando 6.276 novos casos registrados em 24 horas. Trata-se do maior aumento do número de casos confirmados de um dia para o outro desde o primeiro registro da doença no País.

Cerca de 50 milhões receberam o auxílio emergencial

Mais de 46,2 milhões de brasileiros já tiveram a primeira parcela de R$ 600 do Auxílio Emergencial creditada em suas contas, o que representa a liberação pelo governo federal de R$ 32,8 bilhões de acordo com o Ministério da Cidadania. O aplicativo criado pela Caixa teve 67,5 milhões de downloads e permitiu 49,2 milhões de cadastros. A Central de Atendimento 111, para tirar dúvidas das pessoas, recebeu mais de 98,6 milhões de ligações. Os números foram atualizados pela Caixa Econômica Federal no fim da tarde dessa quarta-feira (29). A estimativa do Ministério é de que até 70 milhões de brasileiros recebam os recursos. “Já superamos 45 milhões de brasileiros contemplados, isso contando 14,2 milhões ligados ao Programa Bolsa Família, outros milhões do CadÚnico e já estamos virando a casa dos 15 milhões via aplicativo”, disse o ministro da pasta, Onyx Lorenzoni.

R$ 364,4 milhões para estados e municípios

O Ministério da Educação (MEC) informou, nesta quarta-feira (29), que foram liberados antecipadamente R$ 364,4 milhões para estados e municípios aplicarem na alimentação escolar durante a pandemia do novo coronavírus. Os recursos são do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE) e referentes à parcela do mês de maio destinada às unidades da federação. De acordo com as orientações do FNDE, devido à suspensão das aulas por causa da Covid-19, a distribuição de alimentos tem de ser feita por meio de kits, que devem ser elaborados conforme as regras do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), levando-se em conta os hábitos alimentares de cada região e a qualidade nutricional.

Luz no fim do túnel

Parece que finalmente temos uma luz no fim do túnel quando o assunto é a pandemia do novo Coronavírus. A Universidade de Oxford (Inglaterra) está desenvolvendo uma vacina contra o vírus que causa a COVID-19 e está crente de que ela estará “amplamente disponível” no mês de Setembro. De acordo com matéria da CBS News, o laboratório de Oxford partiu de trabalhos que já havia desenvolvido com vírus semelhantes ao novo Coronavírus no passado, o que os colocou à frente na corrida. A vacina é fabricada a partir de material genético do Coronavírus injetado em um vírus da gripe comum que foi neutralizado para não ser espalhado para outras pessoas. Dessa forma, o vírus modificado irá “imitar” o causador da COVID-19, fazendo com que o sistema imunológico de cada ser humano lute contra o inimigo enfraquecido, criando defesas para quando for infectado “de verdade”. Há relatos de que a vacina (ainda experimental) funcionou ao ser testada em macacos e testes em seres humanos já estão sendo conduzidos. O relato termina dizendo que uma das maiores empresas farmacêuticas do planeta, baseada na Índia, já irá começar a produzir milhões de vacinas de Oxford em Maio, mesmo que elas ainda não tenham sua eficácia comprovada.

Comentários