Verqanópolis sem confirmação de coronavirus

Na manhã desta sexta-feira, dia 27 de março, a Secretaria Municipal da Saúde, recebeu o resultado do exame laboratorial realizado para o segundo paciente suspeito de estar contaminado com o novo Coronavírus residente de Veranópolis, o qual foi NEGATIVO.

Câmara aprova R$ 600 para informais

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira, 26, um repasse mensal de R$ 600 a trabalhadores informais e pessoas com deficiência que ainda aguardam na fila de espera do INSS até a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Para começar a valer, o texto ainda precisa ser apreciado pelo Senado Federal. O valor é o dobro do que havia sido avalizado pela equipe econômica em meio às negociações com os deputados nos últimos dias.

RS registra mais uma vítima

Um idoso de 88 anos foi a segunda vítima fatal de coronavírus em Porto Alegre. A notícia foi postada no fim da noite dessa quinta-feira (26) pelo prefeito da Capital, Nelson Marchezan Júnior, e pela pasta da Saúde. O homem estava na UTI do Hospital Moinhos de Vento. Na terça-feira (24), uma idosa de 91 anos já havia falecido logo após dar entrada na emergência no Moinhos quando foi atestada a Covid-19. O diagnóstico de Covid-19 do idoso foi feito na terça-feira. O Moinhos tinha três casos na UTI da instituição até a manhã desta quinta.

Coronavirus – a estatística

A curva de propagação do novo coronavírus no Brasil segue crescendo. Nesta quinta-feira, dia em que completou um mês do primeiro caso diagnosticado, o País chegou a 77 mortes causadas pela Covid-19. Conforme o Ministério da Saúde, são 2.915 confirmações no território nacional. O número, porém, é menor do que o real, na medida em que não conta com atualização de ocorrências de alguns estados. O Rio Grande do Sul, por exemplo, conforme a Secretaria Estadual da Saúde (SES), já conta com 190 casos, mas no balanço do governo federal ainda constam 168 casos gaúchos. O Estado tem diagnósticos confirmados em 43 municípios. No Brasil em cada10 óbitos, 9 são de idosos.

O BRASIL NÃO PODE PARAR

Após as críticas do presidente Jair Bolsonaro ao isolamento por causa do coronavírus, o governo federal lança a campanha O Brasil não pode parar. Em postagem na conta oficial do governo no Instagram, foi dito que a quarentena deve ser mantida apenas paras as pessoas em grupo de risco — principalmente os idosos. A mensagem afirma que, no mundo todo, são raros os casos de coronavírus em que há vítimas fatais da doença entre jovens e adultos. No Brasil em cada10 óbitos, 9 são de idosos. O Planalto diz ser preciso voltar à normalidade “com cuidado e consciência”. Segundo o governo, é recomendado às pessoas saudáveis distanciamento, atenção redobrada e muita responsabilidade. A orientação pelo isolamento parcial da população contraria recomendações da Organização Mundial da Saúde e as medidas adotadas por outros países. O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, do PSL, anunciou um plano para retomada gradativa, a partir da próxima semana.

Comentários