Caixa e BB começam a pagar abono do PIS/Pasep

A Caixa Econômica desde ontem quinta-feira (13) o pagamento do abono salarial PIS/Pasep 2019-2020. O valor se refere ao oitavo lote de pagamentos e beneficiará aqueles que trabalharam ao menos 30 dias com carteira assinada em 2018. A leva de pagamentos compreende os nascidos entre março e abril (PIS) e aqueles cujo número final da inscrição é composto por 6 ou 7 (Pasep).

Bolsonaro confirma Braga Netto na Casa Civil

General Braga Neto Onyx Lorenzoni

O presidente Jair Bolsonaro oficializou na quinta-feira (13) trocas no primeiro escalão do seu governo. Aliado desde a campanha eleitoral, Onyx Lorenzoni deixará a Casa Civil para assumir o Ministério da Cidadania, no lugar de Osmar Terra. O general Walter Braga Netto, chefe do Estado Maior do Exército e que comandou a intervenção federal no Rio de Janeiro em 2018, substituirá Onyx no cargo. Com a formalização da mudança, todos os ministros com assento no Palácio do Planalto terão origem militar.

Fies encerra hoje inscrições para o 1º semestre

O ministério da Educação prorrogou até as 23h59 desta sexta-feira (14) as inscrições para alunos que pretendem ingressar na universidade através do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES). O prazo inicial era até a última quarta-feira (12). O Fies é uma forma de o estudante financiar um curso superior da rede privada e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), por meio do MEC e com taxa zero de juros.

Cai para 6 as suspeitas de coronavírus no Brasil

Caiu de 11 para 6 o número de casos suspeitos de infecção pelo coronavírus no Brasil, segundo informou o Ministério da Saúde na quinta-feira. Ainda não houve nenhum caso confirmado no País e não há a circulação do vírus em nenhum país da América do Sul. Já houve o registro de 40 casos suspeitos que foram analisados e descartados.

Reforma administrativa avança

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que a reforma administrativa não mexerá na estabilidade dos atuais servidores. Na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou ainda que o texto da proposta deve ser encaminhado ao Congresso na próxima semana. “Está muito tranquila a reforma. Não será mexido nos direitos atuais dos servidores, inclusive a questão da estabilidade. Quem é servidor continua com a estabilidade sem problema nenhum”, disse Bolsonaro. “As mudanças propostas ao Congresso valeriam para os futuros servidores”, acrescentou. O presidente declarou também que algumas categorias – como Polícia Federal, Forças Armadas e Receita – teriam “diferenciação”, como a manutenção da estabilidade. A reforma administrativa deverá alterar, por exemplo, o regime de contratação e planos de carreira do serviço público.

Comentários