Seminário Científico

– Acontece nesta sexta-feira, o XI Seminário Científico, tendo por local a ACIV – Associação Comercial e Industrial de Veranópolis, Rua Alameda Santos Dumont, 525 – Femaçã. Escolheu-se nesta edição o tema: Longevidade, Longevidade e Qualidade de Vida. O evento existe ao longo 25 anos através do projeto Veranópolis – passado, presente e futuro.

FGTS: Caixa libera penúltimo lote de saque até R$ 500

A Caixa Econômica Federal libera nesta sexta-feira (6) o saque de até R$ 500 para os trabalhadores nascidos em setembro e outubro que têm valores depositados no FGTS. Os saques podem ser feitos de contas ativas, que seja de emprego atual, ou inativa, de empregos antigos. A Caixa abrirá suas agências em horários especiais até que todo o dinheiro seja liberado, no fim de dezembro.

Militares se rebelam contra governo do estado

As categorias militares do Estado definiram um conjunto de ações de mobilização para pressionar pela retirada do pacote do governo Eduardo Leite (PSDB) que altera regras da carreira, previdência e tempo de serviço. O Legislativo está examinando as propostas. Os militares ligados à Brigada Militar e aos Bombeiros e esposas dos servidores fizeram caminhada pelo Centro de Porto Alegre e ato em frente ao Palácio Piratini ontem, quinta-feira (5). Assembleia em frente ao Piratini aprovou medidas que vão de fechamento surpresa de quartéis à operação padrão quando houver problemas com viaturas e equipamentos precários, como coletes balísticos vencidos. Nestes casos, os militares serão orientados a não irem para as ruas. Operações padrão começam no dia 16. A Operação Surpresa Fecha Quartel, como as entidades estão chamando, é prevista para ser ativada no dia 17. Os cerca de 13 mil participantes do ato, segundo as associações das categorias, deliberaram em votação simbólica que os militares não consideram o governador Eduardo Leite como seu comandante, “por ter convicção de que o governador não possui força e honra para comandar entidades tão importantes como o Corpo de Bombeiros e a Brigada Militar”, informaram por nota.

RG perde produtores de leite

O Rio Grande do Sul perdeu 33.335 produtores de leite em quatro anos. O dado foi informado nesta quinta-feira (5), no lançamento do Relatório Socioeconômico da Cadeia Produtiva do Leite no Rio Grande do Sul 2019, divulgado pela Emater em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seadpr). O evento ocorreu no Plenarinho da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. Segundo em relatório, em 2015 o Rio Grande do Sul contava com 84.199 produtores de leite. Em 2019, esse número caiu para 50.664, uma redução de 39,82% no período. A quantidade de vacas leiteiras nas propriedades também caiu. Em 2015, o Estado contava com um rebanho de 1.174.762 animais. Em 2019, esse número baixou para 930.399 vacas, uma queda de 20,8%, ou 244.363 cabeças.

Comentários