Projeto “Foquinhas” em Veranópolis

Com os objetivos de estimular a leitura e a escrita, despertar a produção, criatividade, o senso crítico, e promover o trabalho em grupo, o Jornal O Estafeta e a Secretaria Municipal de Educação, Esporte, Lazer e Juventude lançaram, na última semana, o Projeto Foquinhas. A iniciativa recebe esse nome porque os jornalistas iniciantes são chamados de foca.

A ideia é que os alunos do 9º ano de todas as escolas públicas de Veranópolis desenvolvam seu próprio jornal, abordando temas das mais diversas áreas com o auxílio interdisciplinar de seus professores. O jornal será completo: com fotos, textos, charges ou tiras de histórias em quadrinhos sobre temas que sejam compatíveis com as editorias do Jornal O Estafeta tais como, política, economia, região, esportes, polícia, cidade, geral, saúde, variedades, etc. Até o final do mês de junho, as escolas serão visitadas pela equipe d’O Estafeta que realizará um bate-papo com os alunos. 
Para chegar ao objetivo final será preciso realizar uma série de estratégias, dentre elas: criar uma equipe para discussão sobre o jornal, dividir as secções do jornal, ir em busca de informações para cada secção, montar o jornal em sala de aula com orientação do professor, e por fim, apresentar o produto pronto. Além disso, os estudantes terão a oportunidade de conhecer a rotina da redação do jornal. 
A turma vencedora terá seu trabalho publicado em um caderno especial do Jornal O Estafeta do dia 09 de outubro de 2019, durante a 27ª Feira do Livro de Veranópolis. Além disso, receberão como premiação passaportes e viagem para um dia no Acqualokos. Já o segundo colocado receberá os passaportes para um dia no Aqualokos, mas precisará arcar com os custos da viagem. Todos os trabalhos serão publicados para distribuição na escola. A cerimônia de premiação acontecerá durante a Feira. 
Neste ano, o projeto estará focado para a rede pública de ensino de Veranópolis. O objetivo é que em 2020 a iniciativa seja ampliada para as demais redes e municípios da região.
Para a Secretária de Educação, Izabel Menin, a iniciativa fará com que os estudantes possam ver de outras formas a comunidade em que estão inseridos. O trabalho multidisciplinar a ser desenvolvido integrará professores e familiares.
O diretor d’O Estafeta, Leandro Galante, recorda que iniciou sua trajetória no jornalismo, elaborando um jornal dentro do Colégio ngelo Mônaco, em Fagundes Varela. Para ele, o mais importante é que a iniciativa possa fazer os estudantes a tomarem o hábito da leitura e buscarem a verdade dos fatos, numa época de tantas notícias falsas que circulam. “Precisamos que os estudantes sejam capazes de interpretar informações e verem a importância do local em que estão inseridos, como ferramenta de transformação”, encerra.

Comentários