Justiça nega pedido de prisão do autor do homicídio

Justiça nega pedido de prisão do autor do homicídio.
Após exaustivo trabalho de investigação, a Delegacia de Polícia de Veranópolis, em menos de 48h, esclareceu autoria do crime de homicídio (mediante atropelamento) ocorrido na estrada para Linha República.

O fato ocorreu após a vítima ter sido surpreendida pelo caseiro de uma propriedade rural, caçando no local. Ao ser atacado por cães, Gérson efetuou disparos de arma de fogo e matou dois cachorros. Logo em seguida, entrou em luta corporal com o caseiro, resultando ambos feridos e Gérson fugindo do local em meio a plantações e matos, deixando para trás sua motocicleta.

Conhecedor da região, o caseiro (um homem com 60 anos de idade), retornou à casa, pegou sua caminhonete Ford/F 1000 e foi para a estrada com a intenção de encontrar a vítima. Ao contornar a propriedade, circulando pela BR 470 e por outra via de acesso secundária, acabou se deparando com a vítima Gérson caminhando pela beira da via, momento em que jogou sua caminhonete contra a mesma (já na valeta) e empreendeu fuga.

Parte de uma peça do veículo ficou no local. A polícia obteve imagens de câmeras de segurança que mostram o trajeto percorrido pelo autor antes do atropelamento, bem como veículo sem danos na dianteira e com amassamentos após o fato.

O veículo foi apreendido para perícia. O autor foi ouvido na tarde de quarta-feira, 20, na Delegacia de Polícia, ocasião em que se limitou a negar seu envolvimento com os fatos e após liberado, uma vez que o pedido de prisão temporária foi negado pelo Poder Judiciário.

Após a conclusão de algumas diligências que se fazem necessárias, o Inquérito Policial será remetido à Justiça.

Comentários