Valorizar Alegria

Porque será que a maioria de nós, aliás a grande maioria, não valoriza as alegrias do cotidiano a não ser quando chega o sofrimento? Reclamamos que a comida está ruim, mas se ela nos falta, nos damos conta de sua importância…
Resmungamos que estamos estressados, mas quando a doença vem, lembramos de como éramos felizes apenas por poder andar, respirar e fazer nossas atividades normalmente, sem os entraves da debilitação…
Quando uma pessoa próxima morre é que nos lembramos de exaltar suas qualidades… Se o frio é insuportável, só assim vemos o valor de ter um teto para morar e roupas quentes…
Tem gente que gasta boa parte do precioso tempo da vida reclamando de tudo. Uma hora reclama de não ter tido sorte, das coisas não darem certo, outra hora bota a culpa nos outros pelos próprios fracassos. A única coisa que não passa pela cabeça desse tipo de ser humano é admitir a própria incompetência. Fica mais fácil culpar os outros diante das dificuldades que são inerentes a todos, embora sejam diferentes de uma pessoa para outra. Porém, a principal diferença está na cabeça de cada filho de Deus, pois, enquanto uns olham para os problemas do dia a dia como obstáculos que precisam ser ultrapassados, outros veem montanhas instransponíveis.

É fundamental que nós, pais, tenhamos a capacidade de fazer com que nossos filhos aprendam a importância de superar obstáculos na busca pela concretização de seus sonhos. Muitas vezes incorremos no erro de tentar fazer com que a vida pareça mais fácil do que realmente é na prática. Quando tentamos desviá-los do confronto com dificuldades inerentes à vida, com as quais eles precisam saber lidar, podemos causar um grande prejuízo para o futuro deles. Ajudá-los a vencer, sempre. Tirá-los do foco, nunca.
O Ser Humano abomina os problemas e dificuldades, mas pelo que vejo, eles são necessários para aprendermos o real valor das coisas, dos acontecimentos e das pessoas.
Somos muitas vezes ingratos com os presentes que recebemos da Vida…
É só quando a dor se instala que revemos nossos conceitos, que refletimos sobre a grandeza de ser saudável, de ter ao nosso lado quem amamos, da mesa farta, dos recursos materiais, do nosso trabalho.
A Vida seria tão mais bem aproveitada se soubéssemos apreciar estas alegrias, sem precisar perdê-las; tudo seria vivido com mais intensidade, com mais leveza e satisfação.
Não espere a dor chegar para ser grato pela sua saúde, pela sua casa, seus pertences, pela comida que não te falta, pelas pessoas que te amam…
Pois algumas coisas se vão de maneira irreversível e nesta hora, será tarde demais para arrependimentos.
Perder tempo reclamando de tudo, não muda as coisas e ainda nos faz deixar passar oportunidades incríveis de sermos felizes. Feche seus olhos agora, agradeça por tudo que tem, pense nas pessoas que não tem nada, naqueles que não tem saúde, não tem comida, não tem um teto e nem alguém com quem contar…
Agradeça do fundo do seu coração por ter visão para ler este artigo, por suas mãos perfeitas, por sua mente ativa que pode agora refletir sobre isso, agradeça e abra agora seus olhos e também seu coração para as alegrias que te rodeiam, não subestime suas conquistas e nem se transforme em um ingrato pessimista por causa das derrotas.
Não se limite a agradecer por ter mais do que o básico. Não basta dizer muito obrigado à vida por meus braços perfeitos, por minha visão, pela saúde, pela força que tenho para trabalhar, por minhas pernas perfeitas. É preciso bem mais do que isso. É necessário que eu me importe com os meus irmãos que não tiveram a mesma sorte que eu, fazendo o que estiver ao meu alcance para minorar o sofrimento que está por todo lado para onde olho. Não sou uma ilha, nem só de reclamação, nem tampouco de contentamento.
Com esta consciência, ao olharmos em volta, podemos perceber e valorizar cada segundo de vida! Use os problemas e desafios para crescer, aprender, mudar, mas não para lhe despertar para as belezas que te cercam, esta visão, deve ser desenvolvida todos os dias!

Fonte: rd 96.1

Comentários

Deixe uma resposta